São Paulo vence América-MG em noite de falha e redenção de Thiago Couto

Luciano fez no primeiro tempo o gol que assegurou o triunfo do time tricolor em uma noite de sentimentos distintos de Thiago Couto
| 28/07/2022
- 22:16
São Paulo
Imagem ilustrativa - (Foto: Divulgação/São Paulo)

O São Paulo deu passo importante para avançar às semifinais da ao vencer o América-MG na noite desta quinta-feira, no Morumbi, por 1 a 0. Luciano fez no primeiro tempo o gol que assegurou o triunfo do time tricolor em uma noite de sentimentos distintos de Thiago Couto. O jovem goleiro foi do inferno ao céu ao cometer um pênalti bobo, mas defender a cobrança de Iago Maidana.

A partida de volta está marcada para o dia 18 de agosto, em Belo Horizonte, no estádio Independência, onde o São Paulo jogará pelo empate. Os mineiros precisam de uma vitória por dois gols. Caso vençam por um, a vaga será definida nos pênaltis. Não há gol marcado fora como critério desempate.

Tanto São Paulo como América buscam o título inédito da Copa do Brasil, torneio que paga para o vencedor a mais alta premiação do País e garante ao campeão uma vaga direta na Libertadores.

No primeiro tempo, os mais de 40 mil são-paulinos que foram ao Morumbi viram poucas chances de gol e dificuldade de os anfitriões encontrarem espaços diante da marcação dos visitantes O jeito foi apostar nos lançamentos e bolas aéreas. Num desses lances, Igor Vinícius cruzou para Luciano, que se desvencilhou de Iago Maidana e cabeceou para as redes.

Na etapa final, em vantagem, o São Paulo recuou e viu o América melhorar sua produção ofensiva, ainda que o continuasse travado e pobre tecnicamente. O time mineiro encontrou brechas na defesa dos paulistas e aproveitou uma falha de Thiago Couto para conseguir uma chance preciosa para empatar.

O goleiro chegou atrasado e trombou com Henrique Almeida na área Criticado já pelas atuações inseguras nas últimas partidas, o jovem, no entanto, se redimiu e defendeu a cobrança de Iago Maidana, que bateu mal, fraco, quase no meio do gol.

A defesa de Thiago foi o suficiente para reanimar o Tricolor, que voltou a dominar o rival e criou chances para abrir uma vantagem mais confortável. Contudo, não o fez porque Calleri parou em Matheus Cavichioli e o argentino Galoppo, estreante da noite, não estava com o pé calibrado. A vantagem, porém, foi sustentada até o fim.

Veja também

No masculino, o destaque é Felipe Meligeni, que também registrou sua melhor colocação da carreira.

Últimas notícias