Prática de Crossfit sem supervisão pode gerar lesões permanentes; confira dicas

Recentemente, um jovem praticava Crossfit quando uma barra de peso atingiu seu pescoço
| 18/07/2022
- 14:09
crossfit
Alunos durante treino de Crossfit (Foto: Reprodução/Newin Crossfit)

Qualquer prática esportiva com condicionamento físico sem supervisão profissional pode gerar consequências que o atleta pode se arrepender e com o Crossfit não é diferente. O esporte desenvolve altos níveis de acondicionação com exercícios variados.

Por conta disso, a prática deve ser acompanhada por um profissional, conforme o treiner Neilton Freitas, da Newin Crossfit. "Quando a atividade respeita a limitação do aluno e desenvolvimento natural de suas habilidades, o Crossfit é seguro e prazeroso", diz ele ao Jornal Midiamax.

Segundo o profissional, os treinadores habilitados passam por curso e fazem prova de capacitação. "Não é aconselhável seguir treinos pela internet, apesar de ser prática que vem crescendo. Considero que o acompanhamento é que faz o aluno ter o desenvolvimento desejado, pois o olho do professor é treinado para corrigir pequenos detalhes técnico", explica.

crossfit
Alunos treinando com orientação (Foto: Reprodução/Newin Crossfit)

Além disso, a orientação do treiner também é para os momentos antes e depois dos treinos. "Os cuidados do praticantes de pós e pré-treino são simples. Boa alimentação e hidratação e um bom descanso pós-prática, o resto fica a cargo da equipe de treinadores durante as aulas", diz Neilton.

Tratamento de lesões no Crossfit

A maioria das lesões causadas pela prática esportiva são musculares, nos ombros, coluna e joelhos, segundo o fisioterapeuta Jair Júnior, que já atendeu praticantes de Crossfit - principalmente homens com reincidência em traumas.

"Isso ocorre principalmente pelos movimentos exigidos nessa prática esportiva. Nesse sentido, muitos fisioterapeutas, sem generalizar, é claro, têm o hábito de criminalizar esse esporte, sobretudo pelo alto índice de lesões", conta ele à reportagem.

crossfit 2 - Prática de Crossfit sem supervisão pode gerar lesões permanentes; confira dicas
Orientação e acompanhamento profissional são fundamentais (Foto: Reprodução/Newin Crossfit)

Conforme o especialista, no caso de tratamento, 'cada caso é um caso', pois a variedade no treinamento ocasiona também a pluralidade de lesões. "[...] melhorar a dor no local da lesão pode não ser tão complicado, por outro lado, promover a funcionalidade da região tratada de modo que cada estrutura desempenhe seu papel com êxito, esse sim será um grande desafio", diz.

Lesões podem impedir a prática

Recentemente, um atleta foi atingido por barra com peso durante exercício na academia, em (CE). O atleta levantava a barra para realizar um movimento, quando aconteceu o acidente, segundo O Diário do Nordeste. Ele se desequilibrou e a barra atingiu a região do pescoço dele.

O momento do acidente foi gravado em vídeo, que pode ser conferido abaixo (Imagens são fortes):

O rapaz, que não teve a identidade revelada, passou por cirurgia e se recupera no hospital. Conforme o fisioterapeuta, alguns tipos de lesões podem tirar o atleta do Crossfit definitivamente.

"[...] elas estão relacionadas mais as cronicidades. Lesões de carácter duradouro, mal curadas e entre outros, salve, é claro, lesões de coluna que pode gerar plegia em alguma região e que aí sim poderia retirá-lo de forma aguda da prática esportiva", explica.

Segundo ele, no contexto da reabilitação, a atuação em conjunto do e fisioterapeuta no início do tratamento é fundamental. "Ademais, conhecer a modalidade esportiva, para entender o gestual específico, torna-se imprescindível para o sucesso desse processo. Dessa forma, tanto o médico quanto o fisioterapeuta indicados serias profissionais específicos da área esportiva", finaliza.

Conforme o local onde onde o jovem citado acima se acidentou, ele não corre risco de morte e não deve perder os movimentos.

Veja também

Últimas notícias