Corinthians e Atlético-MG entraram em campo, neste domingo, na Neo Química Arena, em um jogo que tinha muito mais importância para os mineiros do que para os paulistas. O time do técnico Cuca lutava por uma vitória para, depois de um ano abaixo da expectativa, ao menos conseguir a classificação para a Libertadores. Em campo, os mineiros ficaram com a vitória por 1 a 0, gol de Vargas, e se classificam para o torneio sul-americano. Os paulistas, mesmo com a derrota, terminaram o Campeonato Brasileiro na quarta posição.

A primeira chegada foi do Corinthians, aos 15 minutos. Yuri Alberto recebeu a bola na entrada da área, ganhou a disputa na corrida com o zagueiro Réver e bateu firme, mas Everson conseguiu evitar o gol.

Aos 22, mais uma vez o Corinthians chegou com perigo. Du Queiroz foi à linha de fundo e cruzou para a área. A bola caiu nos pés de Róger Guedes, que ajeitou o corpo e bateu, mas a bola passou tirando tinta da trave do Atlético-MG.

Quando o primeiro tempo se encaminhava para um empate sem gols, o Atlético-MG abriu o placar. Aos 41, Nacho Fernández tabelou com Jair dentro da área e cruzou à meia altura, mas Fausto Vera fez o bloqueio com o braço – pênalti para o time mineiro.

Na cobrança, já aos 44 minutos, o chileno Vargas, com muita categoria, deslocou o goleiro Cássio e fez o primeiro gol do jogo, resultado que deixava a equipe de Cuca classificado para a Libertadores.

No segundo tempo, o Corinthians quase empatou logo aos quatro minutos. Em boa jogada de Renato Augusto, Du Queiroz cruzou na medida para Yuri Alberto desviar de cabeça. A bola cruzou a pequena área e sobrou na esquerda para Fábio Santos, que mesmo sem ângulo, chutou forte, mas a bola foi na rede pelo lado de fora da meta atleticana.

Depois da primeira boa chegada do Corinthians no segundo tempo, o jogo ficou mais cadenciado. O Corinthians não mostrava força para assustar o goleiro Everson e o Atlético-MG passou a tocar a bola, chegando ao ataque apenas esporadicamente.

O Atlético-MG perdeu duas boas chances de definir a partida, mas desperdiçou dois contra-ataques com Nacho Fernández e com Vargas Depois disso, com o time do técnico Cuca parecendo estar mais preocupado com os resultados dos outros jogos do que com sua própria partida, a partida foi se arrastando até os momentos finais, quando o Corinthians tentou pressionar o adversário em busca do gol de empate.

Contudo, logo quando o time tentava empurrar o Atlético-MG para o seu campo, o jogo foi paralisado por conta de sinalizadores, que foram acesos na torcida do Corinthians. Depois, mesmo com oito minutos de acréscimos, o time do técnico português Vítor Pereira não teve forças para buscar o empate.