Esportes

Em jogo ruim e de pouco futebol, Corinthians ganha do São Caetano e lidera grupo

Aos trancos e barrancos, com um futebol ainda distante de ser convincente, o Corinthians ganhou a segunda partida seguida no Campeonato Paulista. Foi ao ABC e, com gol do uruguaio Bruno Méndez, superou o São Caetano por 1 a 0, mantendo a invencibilidade e a liderança do Grupo A. Diferentemente do Estadual passado no qual […]

Agência Estado Publicado em 14/03/2021, às 21h45

None
Em jogo ruim e de pouco futebol, Corinthians ganha do São Caetano e lidera grupo

Aos trancos e barrancos, com um futebol ainda distante de ser convincente, o Corinthians ganhou a segunda partida seguida no Campeonato Paulista. Foi ao ABC e, com gol do uruguaio Bruno Méndez, superou o São Caetano por 1 a 0, mantendo a invencibilidade e a liderança do Grupo A.

Diferentemente do Estadual passado no qual iniciou com série de tropeços e sofreu para buscar a vaga, indo até a última rodada correndo riscos, o Corinthians vive um 2021 mais tranquilo na competição. Mesmo devendo bom futebol, somou pontos em todos os jogos.

Empatou com Red Bull Bragantino e Palmeiras, rivais do Brasileirão e mais fortes, e fez a lição diante dos mais frágeis e em divisões inferiores, ganhando de Ponte Preta e do São Caetano num dos piores jogos deste início de Paulistão.

Sem dinheiro para buscar reforços, o técnico Vagner Mancini já foi informado que tem de “se virar” com o que tem à disposição. Os resultados estão saindo, mas o trabalho promete ser árduo até resgatar um futebol seguro, convincente e agradável.

Ainda sofrendo com o surto de covid-19, o Corinthians teve retornos importantes no ABC: o goleiro Cássio, o lateral Fagner e o volante Gabriel. Dos titulares, apenas Fábio Santos ainda segue fora por causa do coronavírus. Gustavo Mosquito e Léo Natel estão machucados.

Com uma equipe mais “madura”, a ideia era ganhar ritmo de jogo e entrosamento para a estreia na Copa do Brasil, quarta-feira, diante do Salgueiro, no sertão pernambucano.

Entre os escalados, mais uma vez figurava Luan. O meia vem ganhando a tão sonhada sequência de jogos para provar seu valor e dar a volta por cima no Corinthians. O camisa 7 terminou a temporada passada em descrédito e sabe que tem de mostrar serviço.

Chances também para Otero e Jô, envolvidos em polêmica por irem a resorts no meio da pandemia. O venezuelano “quebrou galho” como segundo volante por causa da suspensão de Cantillo e pelas outras opções estarem em quarentena. Mesmo assim, teve nos pés, dentro da área, uma grande chance.

A pressão maior, contudo, estava em Jô. O centroavante foi cobrado por alguns torcedores pela má fase e sua mulher pediu “respeito” a sua história. Apesar de não ter feito gol, ao menos buscou jogo e se movimentou. Quer provar que as críticas são injustas.

Contra o trio, além dos defensores do São Caetano, havia o péssimo estado do gramado do Anacleto Campanella. Num campo cheio de imperfeições, o trabalho dos meias ficou prejudicado e, por consequência, a chegada de uma bola com qualidade se limitava à bola aérea.

Num desses tantos cruzamentos de um Corinthians ainda previsível e com futebol fraco, Bruno Méndez apareceu para cabecear às redes de Luiz e definir a vitória. Ao líder, valeu pelos três pontos. A bola ainda é muito pequena para sonhar em algo de bom

Agora o clube se dedica à saga para chegar a Salgueiro. Nesta segunda-feira, embarca para Juazeiro do Norte, no Ceará. De lá, enfrenta a estrada até a cidade pernambucana, num deslocamento que deve durar mais de seis horas.

Ainda sem marcar gols no Paulistão e com somente um ponto, o São Caetano precisa se reinventar. Voltou à elite estadual nessa temporada, porém não consegue empolgar. Carlinhos, ex-Corinthians, é bom atacante. Precisa, porém, de companheiros melhores a seu lado.

Jornal Midiamax