Esportes

​Flu bate Atlético-GO e reencontra a vitória no Maracanã

Tricolor aproveitou os contra-ataques

Midiamax Publicado em 06/08/2017, às 02h33

None

Tricolor aproveitou os contra-ataques

​A torcida do Fluminense e Abel Braga voltaram a sorrir no Maracanã. Encerrando uma sequência de cinco jogos sem vitórias no estádio, pelo Brasileirão, o Tricolor venceu o lanterna Atlético-GO, neste sábado, por 3 a 1. Os gols foram de Wendel, Wellington Silva e Dourado. Paulinho descontou. 

Na quarta-feira, às 20h, o Fluminense entra em campo contra a Ponte Preta, em Campinas. O confronto no Estádio Moisés Lucarelli é válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Atlético-GO recebe o Coritiba, sábado, em Goiânia.

Antes da bola rolar, a emoção tomou conta do Maracanã. Uma semana após a morte de seu filho mais novo, João Pedro, Abel Braga recebeu o apoio da torcida tricolor. “Abelão, Guerreiro!” foi o gritou que ecoou da arquibancada e tocou o treinador, claramente emocionado. 

Em campo, viu-se um time ainda mais ofensivo do que o habitual. Com Orejuela suspenso, Calazans começou jogando e Marlon fez boa dobradinha com Wellington Silva pelo lado esquerdo. E foi o camisa 11 foi o principal responsável pelos gols do Fluminense na primeira etapa. 

Ao arrancar com velocidade e invadir a área, o atacante deixou três marcadores para trás, mas acabou perdendo o controle da bola. Sorte de Wendel, que só teve o trabalho de girar e colocar o Flu na frente: 1 a 0. A torcida tricolor foi ao delírio quando o time todo foi ao encontro de Abel. 

Com a bola, o Tricolor ameaçava a frágil defesa do Atlético-GO a cada ataque. Mas também sofria lá atrás. Walter, aquele mesmo, ignorava os quilos a mais e, como pivô, ganhou quase todas as disputas com a zaga. Foi em um lance assim que Paulinho apareceu dentro da área, após falha de Henrique, para empatar o jogo, aos 22 minutos da primeira etapa. 

A torcida e o time sentiram o gol sofrido. Com mais posse de bola, o Dragão passou a gostar da partida. Acabou oferecendo o contra-ataque ao veloz time de Abel e pagou caro. 

Matheus Alessandro deu ótimo passe para Wellington Silva, que limpou a marcação e finalizou de fora da área para fazer um golaço. 

A postura de aguardar o adversário não agradou a torcida, mas deu certo para o Tricolor. No segundo tempo, em mais uma saída rápida, Marlon cruzou e Henrique Dourado, de primeira, emendou de esquerda: 10 gol do Ceifador no Brasileiro. 

O confronto ficou aberto a partir do terceiro gol do Fluminense, que poderia ter ampliado o placar, mas as finalizações de Scarpa, Wendel e Marlon Freitas não foram precisas. Apesar da luta, o Dragão não ameaçou o triunfo tricolor, para a festa da torcida do Flu e do guerreiro Abel. 

FICHA TÉCNICA 
FLUMINENSE 3X1 ATLÉTICO-GO 

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ) 
Data/Horário: 5/08/17, às 19h 
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR) 
Auxiliares: Bruno Boschilla (PR/Fifa) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR) 
Público/Renda: 24.098 pagantes (27.278 presentes) / R$ 651.020,00 

Cartões amarelos: Marlon Freitas (FLU); Andrigo, Luiz Fernando, Bruno Pacheco (ATG). 
Cartão vermelho: Não houve. 

GOLS: Wendel (1-0, 14’/1ºT), Paulinho (1-1, 23’/1ºT), Wellington Silva (2-1, 34’/1ºT) e Henrique Dourado (12’/2ºT) 

FLUMINENSE: Júlio César; Mateus Norton (Robert, 44’/2ºT), Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freitas, Wendel, Marcos Calazans (Matheus Alessandro, 24’/1ºT) e Gustavo Scarpa; Wellington Silva (Peu, 33’/2ºT) e Henrique Dourado – T : Abel Braga 

ATLÉTICO-GO: Felipe; André Castro, Roger Carvalho, Gilvan e Bruno Pacheco; Silva (Jonathan, 17’/2ºT), Paulinho, Andrigo (Diego Rosa, 30’/2ºT) e Jorginho; Niltinho (Luiz Fernando, 14’/2ºT) e Walter – T: João Paulo Sanches

Jornal Midiamax