Vasco vence Flamengo e garante vaga na final do Carioca

O time rubro-nego perdeu 2 a 0 em Manaus
| 25/04/2016
- 03:44
Vasco vence Flamengo e garante vaga na final do Carioca

O time rubro-nego perdeu 2 a 0 em Manaus

Um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove. A invencibilidade do sobre o não para de crescer. Neste domingo, na lotada Arena da Amazônia, em Manaus, vitória por 2 a 0, vaga garantida na decisão do Campeonato Carioca e tabu iniciado em março de 2015 com mais uma partida na conta.

E, como o futebol às vezes é cruel, o personagem da partida foi o zagueiro rubro-negro Wallace. Antes de a bola rolar, entrou em campo sem esperar os rivais, como manda o protocolo, para fincar uma bandeira do clube no centro do gramado. Aos quatro minutos, partiu para cima de Nenê, após uma falta do meia em Cuéllar, e tomou um cartão bobo. E, como lerá mais à frente, participou dos dois gols e de lances de perigo a favor do Vasco.

Mesmo com a vantagem do empate, o time cruz-maltino não abdicou do ataque na etapa inicial. A primeira grande chance foi perdida por Nenê,  aos 16 minutos, após Riascos driblar Cuéllar e cruzar a bola para a área. O camisa 10 emendou de primeira, mas por cima do gol. A jogada começou após Wallace tentar sair jogando e perder a bola no meio-campo.

Aos 21, o gol. Novamente Riascos, agora pela esquerda, humilhou César Martins. Foram três dribles até o cruzamento para a área. Nenê concluiu, mas Wallace salvou em cima da linha, porém, não conseguiu afastar a bola da área. No rebote, Andrezinho não perdoou.

O Flamengo, sem conseguir criar com Mancuello, via Cirino e Gabriel abertos pelas pontas como figuras decorativas. E só assustou com um chute de fora da área de Guerrero e duas bolas cruzadas por Rodinei, que atravessaram a área sem encontrar um pé goleador. Nos acréscimos, em um contra-ataque, o Vasco teve a chance de matar o jogo. Mas Riascos demorou para finalizar.

Muricy voltou para o segundo tempo com Alan Patrick no lugar de Gabriel. E com maior presença no ataque, com Arão mais avançado. Em dez minutos criou mais do que em toda a primeira metade do jogo, com boas jogadas e falha nas finalizações. Mas a esperança de reação acabou aos 11 minutos. Gol contra de Wallace, porém dado de presente para Riascos pela arbitragem.

Veja também

Existem adversários que são verdadeiras pedras no sapato. E Jelena Ostapenko é o tipo de...

Últimas notícias