Na noite de quarta-feira (25), o Flamengo foi surpreendido pelo Bolívar, time da Bolívia, em jogo pela fase de grupos da Copa Libertadores 2024. O placar final da partida foi 2 a 1 para o time da casa.

Apesar de ter sido uma derrota do time com maior torcida do País, o assunto rodou as mesas de bar em Mato Grosso do Sul por um outro motivo: quem abriu o placar para o time boliviano foi Chico da Costa, que é filho de Nilson Aragão, ex-jogador do SENA (Sociedade Esportiva Nova-andradinense) e principal nome da conquista do Estadual de 1992. Nilson e família ainda residem em Nova Andradina.

“Eu tive a felicidade de ser campeão pelo time de Nova Andradina e artilheiro e craque do campeonato em 92, mas também joguei pelo Operário em 96, tendo inclusive feito gol contra o Grêmio na Copa do Brasil”, disse Nilson.

O pai, orgulhoso, agora assiste à carreira do filho decolar. “Desse lado a emoção é mais forte, porque eu estou como pai, como torcedor e é muito gratificante você ver um filho disputar uma Libertadores, ser artilheiro da Libertadores e fazer o gol contra uma equipe do nível que é o Flamengo”, disse.

Seu filho, Chico Costa, tem brilhado em gramados internacionais. Nesta temporada, está na vice-artilharia da Copa Libertadores, com quatro gols marcados. Além disso, ostenta ao todo 9 gols e cinco assistências nesta temporada, em apenas dez partidas jogadas.

Ele está com 28 anos e foi revelado pelo Athletico Paranaense. Jogou por diversos clubes e tem passagens pelo futebol mexicano, paraguaio, colombiano e boliviano.