Autor de ‘Bíblia do Fla’, português explica paixão e põe ‘culpa’ em Zico

Flamengo perto de completar 120 anos
| 05/11/2015
- 04:59
Autor de ‘Bíblia do Fla’, português explica paixão e põe ‘culpa’ em Zico

perto de completar 120 anos

Perto de completar 120 anos, no próximo dia 15, o Flamengo prepara uma série de comemorações e elegeu a "Bíblia do Flamengo" como livro oficial do aniversário. A terceira edição da publicação, de autoria do jornalista Luís Miguel Pereira, ganhou uma versão personalizada que enche o autor de orgulho. Apesar de ter nascido em Portugal, Pereira é apaixonado pelo Rubro-Negro, único clube que assume publicamente, amor atribuído ao ídolo Zico.

– A culpa de tudo isso é do Zico. Deveria ter uns 10, 12 anos quando o Flamengo do Zico estava no auge. Assinava uma revista francesa, que era muito bem feita, com grandes fotos, e o Flamengo era muito destacado em cada edição. Eu recortava as fotos. A partir daí, comecei a ganhar uma paixão enorme pelo Flamengo e hoje é o único clube do mundo que me assumo torcedor mesmo. Gosto de outros, em outros países, mas o Flamengo é inexplicável: o conjunto, o passado, o Zico, o uniforme, tudo faz sentido – explicou, em participação no "Redação SporTV".

Chefe de redação do canal português SportTV, Luís Miguel fez o mesmo projeto com outros clubes, como Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid e, no Brasil, Flamengo e Fluminense. No entanto, a "Bíblia do Fla" teve um sabor especial justamente pelo fato de o autor ser fã de Zico, autor do prefácio. O jornalista quase não acreditou quando o ídolo disse que toparia escrever.

– Acho que só fiz a "Bíblia do Flamengo" para conhecer o Zico. Eu era amigo do Valdo e pedi para ele entregar o livro em esboço ao Zico e pedir o prefácio. Passou uma, duas, três semanas e eu insistindo. Estava na festa de aniversário da minha filha e tocou meu celular, um número brasileiro. Atendo e, do outro lado, era Zico – contou.

O português disse ter desconfiado, inicialmente, mas que a ligação era mesmo do ídolo, que brilhou pelo Flamengo nas décadas de 70 e 80 e se tornou o maior de todos os tempos na Gávea, onde foi homenageado com uma estátua.

– Perguntei: "Zico? Deve ver engano". "Não, você mandou um livro, a "Bíblia do Flamengo", é o Zico", respondeu. "Não é trote?", perguntei. "Não, sou eu, é pra dizer que li o livro, gostei muito, e escrevo o prefácio". Foi como agradecer a Deus por o Zico ter dado o trabalho de me ligar, o que revela a humildade dele, que é uma característica forte que ele tem – contou.

A lembrança do livro na passagem do aniversário de 120 anos do clube, que será comemorado dia 15 de novembro, deixou Luís Miguel Pereira radiante. O autor aproveitou a presença no "Redação" para explicar porque resolveu fazer a "bíblia" dos clubes.

– Se os clubes são religiões, os jogadores são deuses e os torcedores fiéis seguidores, faz todo sentido que cada clube tenha a sua bíblia. Há uns cinco anos escrevi a primeira edição (do Flamengo). Agora ela foi muito melhorada e atualizada e vai ser, para minha surpresa e satisfação, o livro oficial dos 120 anos (…) Tem todos os mandamentos. No fundo é a história do clube contada em pequenos pedaços curiosos, com estatística, frases célebres que pessoas ilustres disseram sobre o Flamengo, quase um almanaque. É um livro para se conhecer a história de uma forma divertida e leve.

Como parte das comemorações, o Flamengo fará um amistoso com o Orlando City, dia 15 de novembro, no Maracanã.

Veja também

A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 1.215 vagas de emprego...

Últimas notícias