Condenado por atear fogo e matar índio é aprovado em concurso da polícia no DF

Gutemberg Nader Almeida Junior foi condenado por ter participado do crime, no dia 20 de abril de 1997, quando tinha 17 anos. Ele e mais quatro amigos atacaram o índio que dormia em um ponto de ônibus, no centro de Brasília. O homem, que perdeu a condução quando voltava para casa, depois de uma comemoração […]
| 26/05/2014
- 17:37
Condenado por atear fogo e matar índio é aprovado em concurso da polícia no DF

Gutemberg Nader Almeida Junior foi condenado por ter participado do crime, no dia 20 de abril de 1997, quando tinha 17 anos. Ele e mais quatro amigos atacaram o índio que dormia em um ponto de ônibus, no centro de .

O homem, que perdeu a condução quando voltava para casa, depois de uma comemoração ao Dia do Índio, teve 95% do corpo queimado e morreu. Dezessete anos se passaram desde o crime que chocou o País e Gutemberg, agora com 34 anos, foi aprovado em um concurso para agente da Polícia Civil do Distrito Federal.

O Tribunal de Justiça de Brasília concedeu uma liminar que garante ao candidato o ingresso na corporação. O caso levantou polêmica.

 

Veja também

Vagas são para compor banco reserva de profissionais para o ano letivo de 2024

Últimas notícias