A Serasa Experian divulgou os dados de setembro dos indicadores de inadimplência das empresas, que indicam que 80.703 estabelecimentos estão endividados em Mato Grosso do Sul.

Dos CNPJs (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) no vermelho, o ticket médio de cada conta atrasada é estimado em R$ 2.596,30. O MS se classifica na 16ª posição entre os estados com maior número de empresas inadimplentes.

No nacional, o indicador também mostra o segmento de atuação da empresa negativada, em que “serviços” lidera com 54,4%, seguido de “comércio” (36,7%), “indústria” (7,6%), “primário” (0,9%) e “outros” (0,4%), que contempla negócios de “financeiro” e “terceiro Setor”.

Para o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, o patamar é de estabilidade, se comparado a agosto, além dos meses anteriores que estipulava 6,55 milhões de companhias com dívidas.

“É possível que em setembro estejamos vivenciando o início dos efeitos da queda da e da inflação, que acomete os bolsos dos brasileiros e, em consequência, impacta no caixa das companhias. Com mais disponível no mercado e indícios da recuperação econômica, a perspectiva para os próximos meses é de que as empresas consigam recuperar um pouco mais de fôlego e reduzam o avanço da insolvência no país”.

Quanto às dívidas, a maioria das empresas (25,5%) deve contas na indústria, mercado e Estado. O menos impactado pela inadimplência em setembro foi o setor de “securitizadoras” (1,1%), por exemplo, instituições financeiras que negociam títulos no mercado.

Micro e pequenas empresas

Do total de 6,59 milhões de empresas inadimplentes em setembro, 5,82 milhões foram micro e pequenas empresas, com cerca de 40,3 milhões de dívidas que ultrapassam R$ 98,1 bilhões.

Mato Grosso do Sul se mantém em 16º lugar entre os estados com maior quantidade de pequenas e microempresas inadimplentes, sendo 71.162 estabelecimentos.

Saiba Mais