Tiro pela culatra: procura pelo VW Polo sobe após campanha com casal gay sofrer ameaça de boicote

Ao contrário das ameaças, procura e até mesmo valor de venda do carro subiram após anúncio.
| 29/05/2022
- 15:38
Tiro pela culatra: procura pelo VW Polo sobe após campanha com casal gay sofrer ameaça de boicote
Imagem da campanha da Volkswagen. (Imagem: Divulgação)

Campanha publicitária da gerou grande repercussão após receber ataques na internet por ser estrelada por um casal gay. Após isso, muitos internautas anunciaram um 'boicote' ao carro da propaganda, um Polo.

Entretanto, a repercussão acabou sendo extremamente positiva para a marca, que viu a procura pelo veículo subir e, até mesmo, seu valor.

Conforme relato do portal Automotive Business, um dia após a divulgação do anúncio, as buscas pelo Polo em sites de classificados quase triplicaram.

A alta se consolidou e 7 dias após a veiculação da propaganda, a alta era de expressivos 155% no comparativo com os 7 dias anteriores. Em duas semanas, o fluxo de busca permaneceu no mesmo patamar.

Ainda, a média de anúncios caiu e segue com a menor média de anúncios do modelo em todo o ano, indicando que as compras estão consolidadas e o tempo para venda está cada vez menor.

Então, o valor médio de um Polo Comfortline 200 TSI 2022 que estava em R$ 103.200 e subiu para R$ 111.200, uma valorização de 2,7% desde a divulgação da campanha.

Críticas

As críticas nas redes foram classificadas como homofóbicas. Muitos atacaram o fato do casal escolhido para protagonizar as cenas fossem gays. Lembrando que homofobia é crime.

Na legenda da foto postada pela Volks no último dia 6 no Twitter, no e no Facebook, em que o casal aparece abraçado diante do carro, a montadora diz: "Sabe o que evoluiu junto com você? O Polo. O que já era bom ficou ainda melhor, com muito mais segurança e tecnologia. Você acessa seu veículo sem o uso de chaves, aproveita a transmissão automática de 6 velocidades e se conecta com tudo pelo VW Play".

Veja também

O ambiente de crise econômica no Brasil - com inflação e juros altos - está...

Últimas notícias