Simone declara voto a favor de projetos que reduzem preço dos combustíveis

Dois projetos tramitam no Senado para estabilizar o valor dos combustíveis
| 23/02/2022
- 23:01
Senadora cobrou medidas da Petrobras.
Senadora cobrou medidas da Petrobras. - Foto: Leonardo de França | Jornal Midiamax.

A senadora por Mato Grosso do Sul, (MDB), anunciou que irá votar favorável nos dois projetos que tentam estabilizar o preço da gasolina. No Senado existem dois projetos em tramitação com esse objetivo.

O PL 1.472/2021 cria um fundo para a estabilização dos preços de derivados de petróleo. E o PLP 11/2020 estipula a cobrança única do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre os combustíveis.

A senadora já havia destacado a importância dos projetos e de combater a alta da gasolina ainda em 2022. Ela defende a votação das matérias até a primeira semana após o carnaval.

Segundo Simone, o aumento dos preços do petróleo eleva a inflação e afeta o salário do trabalhador com a perda de compra. Por isso lembrou que “o governo federal coloca essa conta em nosso colo”.

Assim, disse que os senadores terão “que resolver um problema que é do Executivo”. Para Simone, a instabilidade vai das instituições à política brasileira.

“Fazendo, especialmente no final do ano, com que a Bolsa caísse e o dólar subisse”, apontou. Além disso, a senadora e pré-candidata à presidência do Brasil cobrou a Petrobras sobre o projeto de transição energética.

Isso porque a empresa teria se comprometido a diminuir em até 25% a emissão de gases estufa até 2030. “Não há recursos alocados no plano estratégico da Petrobras para investimentos em outras fontes de energia, leia-se, energia limpa, energia eólica, ou, há até mesmo quem fale, energia nuclear”, destacou Simone.

Veja também

Custos com a tonelada saltaram de R$ 1.800 para R$ 5.400 em apenas quatro meses, onerando a vida dos produtores rurais

Últimas notícias