Produção de ovos tem queda em MS no 1º trimestre de 2022, aponta IBGE

IBGE fez comparação compreendendo o período de janeiro a março deste ano, com o último trimestre do ano passado
| 09/06/2022
- 15:14
IBGE
IBGE registra pequeno recuo na produção de ovos. Foto: Leonardo de França

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) registrou, no 1º trimestre de 2022, uma produção de ovos de galinha de 18,8 milhões de dúzias. O número representa uma queda de 0,7% em relação ao 4º trimestre do ano passado. Já na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, a queda foi ainda maior: 2,7% se comparado ao 1º trimestre de 2021.

De acordo com o IBGE, no 1º trimestre de 2022, a produção de ovos de galinha foi de 977,20 milhões de dúzias. Essa quantidade foi 2% inferior à estimativa – também do IBGE - do 1º trimestre do ano passado e 2,5% menor que a apurada no 4º trimestre de 2021. Apesar da retração na comparação anual, este é o segundo melhor resultado mensurado para um 1º trimestre, considerando a série histórica iniciada em 1987.

Em nível nacional, a produção de 19,6 milhões de dúzias de ovos a menos, frente ao 1º trimestre de 2021 foi influenciada por quedas identificadas em 15 das 26 Unidades Federativas. As reduções mais significativas, quantitativamente, ocorreram em São Paulo (-7,07 milhões de dúzias), Espírito Santo (-5,77 milhões de dúzias), (-3,84 milhões de dúzias), Rio Grande do Sul (-2,95 milhões de dúzias) e Amazonas (-2,46 milhões de dúzias). Apesar da queda, ocupa a 12ª posição entre as Unidades Federativas. Entre os acréscimos, o destaque ficou com Ceará (+2,80 milhões de dúzias) e Mato Grosso (+1,14milhões de dúzias).

Veja também

Últimas notícias