A 24h do prazo, 49 mil ainda não declararam IRPF em MS; veja como doar na restituição

Declarante pode doar até 3% do restituído na hora da declaração
| 30/05/2022
- 10:55
A 24h do prazo, 49 mil ainda não declararam IRPF em MS; veja como doar na restituição
Delegado Clóvis Neto, da Receita Federal (Nathália Alcântara, Midiamax)

A 24 horas de terminar o prazo para as declarações do IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física) em Mato Grosso do Sul, 49 mil ainda não realizaram o envio de documentos nesta segunda-feira (30). De acordo com o delegado da , Clóvis da Cunha Neto, são mais de 478 mil as declarações a serem feitas no Estado.

Ao todo, 428.854 pessoas já declararam, um total de 30 declarações por minuto em média. Mesmo assim, não há precisão de congestionamento para as horas finais da declaração do imposto no Estado. “O importante é declarar, mesmo que incompleto. Depois, é possível fazer a retificação. Caso contrário é preciso pagar multa”, explica o delegado. O valor chega a R$ 165,74.

Doar 3%

O delegado lembra que é possível doar até 3% do valor a ser restituído no momento da declaração. O valor total de doações está limitado a 6% do imposto devido somando todas as doações até o prazo final de entrega da declaração.

O próprio programa da declaração calcula esse limite, e a dedução somente pode ser considerada no modelo de declaração completa.

É possível doar para:

  1. Fundos ligados ao (ECA). Isso inclui os fundos controlados pelos conselhos municipais, estaduais, distrital ou nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente;
  2. Fundos do idoso controlados pelos conselhos nacional, distrital, estaduais ou municipais;
  3. Incentivo à cultura. Isso inclui doações ou patrocínios por meio de contribuições ao Fundo Nacional de Cultura (FNC), assim como apoio direto. Neste caso, o apoio deve ser que enquadrado nos objetivos do Programa Nacional de Apoio à Cultura, a programas, projetos e ações culturais;
  4. Incentivo à atividade audiovisual;
  5. Incentivo ao esporte. Doações ou patrocínios no apoio direto a projetos esportivos e paradesportivos previamente aprovados pelo Ministério do Esporte;

“Não é apenas pelo caráter financeiro, mas social. Ano passado, das cerca de 50 milhões de declarações, 2,5 milhões destinaram esse percentual de restituição para formação de crianças e adolescentes e também para auxílio de idosos”, reforçou o delegado de MS.

Veja também

Conab destacou, ainda, que esse favorecimento se deu em toda a região Centro-Oeste, mas em MS afastou o risco de geadas

Últimas notícias