Cotidiano / Economia

R$ 1 bilhão: Receita tem aumento de 157% nas autuações em 2017

Valor de arrecadação aumentou cerca de 8,5%

Raiane Carneiro Publicado em 19/02/2018, às 20h40

None

Valor de arrecadação aumentou cerca de 8,5%

As autuações da Receita Federal em Mato Grosso do Sul atingiram o valor de R$ 1,68 bilhão em 2017, montante que supera em 157% os valores de 2016, que foi de R$ 417 milhões. De acordo com o delegado da Receita em Campo Grande, Edson Ishikawa, o valor se deve, principalmente, às fiscalizações das delegacias da Capital e de Dourados em relação a pessoas jurídicas e aos grandes contribuintes.

Ao Jornal Midiamax, o delegado explicou que as autuações são fruto de ações que encontraramdivergências em declarações de pessoas jurídicas e físicas, sendo que no ano anterior, houve maior número dessas irregularidades.

“Ele [número de autuações] é decorrente de um processo. Toda a fiscalização da Receita passa por um crivo, por uma equipe que faz uma seleção que verifica os parâmetros dos objetivos e então, identificamos aqueles que têm as maiores divergências”, explicou.

O delegado destacou ainda que foi feito um trabalho concentrado de acompanhamento sobre os grandes contribuintes, o que aumentou o número de autuações do último ano. “Esses autos de infrações, muitos deles foram lançados em virtude desses acompanhamentos”, afirmou.

Apesar do número do elevado nas autuações que foi registrado pela Receita Federal, o delegado considera que o montante não é excepcional no Estado. “Eu não analiso que seja uma exceção. É um trabalho que transcorreu dentro da normalidade”, comentou.R$ 1 bilhão: Receita tem aumento de 157% nas autuações em 2017

Outro número ressaltado por Ishikawa foi a de arrecadação do Estado, que contempla as pessoas físicas e jurídicas. Conforme o delegado, 2017 chegou a R$ 7,534 bilhões enquanto em 2016 o valor foi de R$ 6,942 bilhões, o que representa um aumento de 8,5%.

Na visão de Ishikawa, a arrecadação foi um ponto positivo registrado pela Receita embora não tenha tido um grande aumento. “Em Mato Grosso do Sul, a arrecadação, que também tem uma relação com a presença fiscal, se mostrou bastante fortalecida”, observou.

Jornal Midiamax