Data deve injetar R$ 42 milhões no comércio da Capital

De acordo com pesquisa feita pela Fecomércio/MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços, e Turismo de Mato Grosso do Sul) a movimentação econômica para o Dia dos Namorados neste ano será 15% menor em relação ao ano passado, com gasto médio de R$ 130 reais por presente.

Segundo a economista Regiane Dedé, esta retração se dá por conta da situação financeira que o país está passando. “O consumidor acabou perdendo o poder de compra, e fica muito preocupado em fazer compras a prazo preferindo pagar à vista”, revela a economista.

Ainda segundo a pesquisa em 2014 a data que é considerada a segunda melhor para o comércio movimentou R$ 198 milhões de reais em todo o Estado, já para este ano a movimentação deve cair e a previsão é de que sejam injetados na economia sul-mato-grossense R$ 168 milhões de reais.

Para Campo Grande a pesquisa aponta  movimentação de R$ 42 milhões de reais,  decréscimo de 4 milhões em relação ao ano passado, quando a data movimentou R$ 46 milhões.

“O empresário tem se reinventado para atrair cada vez mais consumidores, que estão mais exigentes e preferem descontos, qualidade e bom atendimento em vez de brindes”, explica Regiane.

A pesquisa revela que os presentes mais citados pelos namorados são perfumes com 21%, seguido por roupas com 20%, calçados com 12%, flores com 7% e bombons 7%. E a principal forma de pagamento escolhida por quem vai presentear ainda é o pagamento à vista com 57%.

“Os consumidores ainda estão fazendo pesquisas. Esperamos a movimentação uma semana antes da data”, fala  a gerente da loja de perfumes Patrícia Garcia Xavier que ainda diz a expectativa de vendas para esta data é de 15% mais em relação ao ano passado.

Já para a gerente de uma loja de roupas a expectativa de vendas é menor em torno de 5%. “As pessoas têm procurado presentes mais baratos, e a movimentação deve ocorrer depois do dia”, fala Ana Cláudia.