Cotidiano / Economia

Poupança rende menos que inflação pelo 7º mês e é pior investimento do ano

Saldo da poupança foi negativo em R$ 38,5 bi

Kemila Pellin Publicado em 12/07/2015, às 11h19

None
shutterstock_125683127.jpg

Saldo da poupança foi negativo em R$ 38,5 bi

Quem guardou suas economias na poupança ao longo deste ano viu seu poder de compra cair, ao invés de aumentar.

Isso acontece por causa da inflação alta: enquanto a poupança tem rendido 6% ao ano (mais Taxa Referencial), a inflação em 12 meses acumulou alta de 8,89% em junho.

O cálculo do rendimento negativo foi feito pela consultoria Economatica, com o alerta de que não basta subtrair as porcentagens para chegar ao resultado final.

Segundo a consultoria, o rendimento mensal da poupança (descontando a inflação do período) vem registrando resultados negativo desde dezembro de 2014. Só em junho, a perda foi de 0,11%.

No acumulado do ano até agora, de janeiro a junho, a poupança foi o pior investimento entre os registrados pela Economatica. Confira:

Ouro: 10,43%
Dólar Ptax Venda: 10,02%
Ibovespa: -0,02%
CDI: -0,23%
Poupança: -2,26%

Os números se referem ao rendimento real da aplicação (quando já foi descontada a inflação).

Saldo da poupança foi negativo em R$ 38,5 bi

A diferença entre depósitos e saques na poupança foi negativa pelo sexto mês seguido em junho. As retiradas superaram os depósitos em R$ 6,261 bilhões no mês passado, no pior junho da série história do BC, iniciada em 1995.

As pessoas estão tirando dinheiro da caderneta de poupança, principalmente por causa do aumento do desemprego e alta do endividamento, que acabam consumindo as economias da população.

Além disso, com a taxa de juros mais alta, outros investimentos ficam mais atrativos que a poupança.

Jornal Midiamax