Pesquisas divulgadas ontem, com base em levantamentos sobre a safra de grãos no Brasil, da Conab – Companhia Nacional do Abastecimento – e do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – apontam queda de, em média, 12% na produção do milho safrinha em Mato Grosso do Sul, principalmente no sul do Estado, onde a queda pode ultrapassar o previsto

Um dos principais problemas apontados, até agora, é o atraso na colheita. Em média, apenas 30% a 40% das lavouras do sul do Estado foram colhidas. O atraso é grande em relação a outros Estados que estão com toda a safra de milho com a colheita quase toda completa.

Para o IBGE “a colheita iniciada em junho desenvolveu-se de forma lenta em julho, totalizando até o final do período apenas 13% da área prevista. Vale destacar ainda que, no Mato Grosso do Sul, além da estiagem, o milho 2ª safra também foi atingido pelas geadas resultando numa redução na produção de 11,1%”, informa o instituto de pesquisa.

A pesquisa da Conab foi feita por 69 técnicos do órgão, que levantaram os dados com base nas informações passadas a eles por entidades do setor, entre os dias 18 e 22 de julho deste ano.houve aumento na área plantada com milho em 14,1% a mais do que no mesmo período do ano passado.