Quem está com as contas atrasadas e deseja ‘limpar o nome na praça’, tem até o dia 31 de dezembro, para aderir as negociações do Desenrola Brasil. O programa é válido para pessoas que ganham até dois salários mínimos e possuem contas bancárias e de consumo, de até R$ 5 mil.

A terceira etapa foi lançada pelo no dia 9 de outubro. Na primeira fase foram renegociados quase R$ 16 milhões. Na segunda, foram leiloados R$ 126 bilhões em descontos.
Para acessar a plataforma de redefinições de dívidas, é só acessar o site www.desenrola.gov.br.

O consumidor precisa ter cadastro no Portal Gov.br, com conta nível prata ou ouro e estar com os dados cadastrais atualizados. Em seguida, o devedor terá de escolher uma instituição financeira ou empresa inscrita no programa para fazer a renegociação. Na sequência, basta selecionar o número de parcelas e efetuar o pagamento.

A página listará os credores que ofereceram os descontos por ordem de juros, do mais baixo para o mais alto. Na etapa de leilões, 654 empresas apresentaram as propostas, com o desconto médio ficando em 83% do valor original da dívida.

37% dos sul-mato-grossenses estão inadimplentes

De acordo com o , o Estado tem 1,03 milhão de inadimplentes, cujas dívidas somavam R$ 5,29 milhões em maio deste ano.

O levantamento mais recente também aponta que tem 3,72 milhões de contas em atraso, já que uma pessoa pode ter mais de uma dívida.

Conforme o Censo Demográfico 2022, Mato Grosso do Sul tem 2.756.700 de habitantes. Assim, os dados do Serasa mostram que 37,59% da população do Estado está com o nome sujo.