Beneficiários do programa vão receber os valores mais cedo em dezembro. Isso porque o calendário de pagamentos foi antecipado pelo e, neste mês, será de 11 a 22 de dezembro. Normalmente os valores são pagos nos últimos dez dias do mês.

Assim como em todos os meses, os pagamentos serão feitos gradualmente seguindo cronograma estabelecido de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). A antecipação já estava prevista no calendário do Banco, divulgado no início de 2023, de acordo com a Caixa.

Os beneficiários do Auxílio Gás também receberão antecipadamente, nas mesmas datas do Bolsa Família. Recebem o Auxílio Gás aqueles que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) e têm renda familiar mensal menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa.

Programa beneficia 213 mil famílias em Mato Grosso do Sul

Programa de transferência de renda criado a 20 anos, o Bolsa Família contempla atualmente 213,7 mil famílias no Mato Grosso do Sul. Em outubro de 2023 o repasse somou R$ 150,2 milhões do benefício.

O valor médio do recurso no estado é de R$ 703,74, que chega aos lares de todos os 79 municípios sul mato-grossenses. A capital Campo Grande é o município com maior número de famílias contempladas: 58.943. Na sequência, aparecem Dourados (14.314), Corumbá (10.327), Ponta Porã (9.522) e Três Lagoas (7.055).

O Benefício Primeira Infância, que prevê um adicional de R$ 150 a de zero a seis anos, chega a 126,7 mil pessoas em outubro no estado, a partir de um investimento de R$ 17,7 milhões. Já o Benefício Variável Familiar (BVF), um adicional de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, alcança 197,1 mil pessoas no estado, com um aporte de R$ 8,9 milhões.

Confira o calendário de pagamento do Bolsa Família em dezembro, conforme número final do NIS:

  • 1 – 11/12
  • 2 – 12/12
  • 3 – 13/12
  • 4 – 14/12
  • 5 – 15/12
  • 6 – 18/12
  • 7 – 19/12
  • 8 – 20/12
  • 9 – 21/12
  • 0 – 22/12

Quem tem direito ao Bolsa Família?

Podem participar do Programa as famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que tenham, em sua composição, gestantes, mães que amamentam, crianças, adolescentes e jovens entre 0 e 21 anos incompletos.

As famílias extremamente pobres são aquelas que têm renda familiar per capita mensal igual ou inferior a R$ 105,00. As famílias pobres são aquelas que têm renda familiar per capita de R$ 105,01 a R$ 210,00.

Para se candidatar ao Programa, é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e tenha atualizado seus dados cadastrais nos últimos 2 anos.

Quem atende aos requisitos de renda e não está inscrito, pode procurar o responsável pelo Programa Auxílio Brasil na prefeitura de sua cidade para realizar o cadastramento no Cadastro Único.

Saiba Mais