Banda larga tem pior desempenho entre serviços de telecomunicação em MS

TV por assinatura é a mais bem pontuada
| 14/04/2017
- 01:05
Banda larga tem pior desempenho entre serviços de telecomunicação em MS

TV por assinatura é a mais bem pontuada

Pesquisa realizada pela (Agência Nacional de Telecomunicações) entre agosto e novembro de 2016 revela que a banda larga é o serviço de pior conceito pelos consumidores brasileiros. A nota média nacional foi de 6,26 e no estado, 6,38. Já o item mais bem conceituado pelos usuários foi a TV por assinatura, com nota 7,00 no Brasil e no MS a nota foi 7,24. Além da pontuação dos serviços, a pesquisa consultou os consumidores quanto à satisfação com as operadoras. Os serviços pesquisados foram telefonia fixa, telefonia móvel (pré e pós), banda larga fixa e TV por assinatura.

No Mato Grosso do Sul, as operadoras de banda larga estão tecnicamente empatadas, com ligeira vantagem para a Net, com nota 6,64. Em seguida vem a Vivo com nota 6.56 e a Oi com nota 6,16. No estado, as notas das operadoras de TV por assinatura, que são Claro, Sky, Oi, Net e Vivo, receberam respectivamente 7,79, 7,25, 7,21, 7,03 e 6,95.

Celular pré-pago é outro serviço que tem conceituação baixa entre os usuários. No Mato Grosso do Sul a Oi recebeu nota 6,99, a Tim ficou com 6,91, a Vivo recebeu 6,77 e, por fim, a Claro foi pontuada com 6,71. A nota média nacional e estadual para o serviço ficou em 6,77.

Com notas um pouco melhores, estão os serviços de celular pós pago. No estado a Tim foi a mais bem conceituada, com nota 7,13, em seguida vem a Claro com nota 7,08, a Vivo, tecnicamente empatada, com nota 7,05 e, por último, a Oi, que recebeu nota 6,61. 

Por fim, as operadoras de  telefonia fixa em Mato Grosso do Sul também recebeu boas notas dos consumidores. A campeã do setor no estado é a Oi, com nota 7,37, logo depois vem NET e Claro empatadas com a nota 7,33 e finalmente a Vivo, com nota 7,16.

Comparativos anuais

Os relatórios gerados pela consulta fazem comparativo com pesquisa realizada em 2015 e demonstram que as notas médias variação de conceito, tanto para mais como para menos, no estado e no país. 

A TV por assinatura conseguiu manter o posto de melhor serviço de telecomunicação mesmo tendo sofrido uma variação para menos nos resultados. Em 2015 o serviço foi conceituado no Brasil com nota 7,14 e neste ano diminuiu para 7,00. Entretanto no estado aconteceu o oposto, as notas melhoraram em 2016, que ficou em 7,24, quando no ano anterior foi de 7,16.

O serviço de banda larga, por exemplo, em Mato Grosso do Sul caiu de 6,75, registrado em 2015 para 6,38, em 2016. No Brasil a variação foi de 6,58, no ano retrasado para 6,26, no ano passado. A telefonia fixa foi melhor avaliada em Mato Grosso do Sul em 2016, subindo de 7,28 para 7,31, porém no Brasil ocorreu o contrário, de 6,97, pontuação recebida em 2015, desceu para 6,93, em 2016.

As notas para o serviço de celular pós-pago subiu tanto no estado como no país. De 6,92, observado em 2015 em Mato Grosso do Sul, os usuários pontuaram 7,05 em 2016. Em nível nacional, as notas foram 6,72 e 6,83 para 2015 e 2016 respectivamente. Apesar das notas atribuídas para o serviço de celular pré pago terem subido na média nacional (de 6,62 em 2015 para 6,77 em 2016), os consumidores sul-mato-grossenses avaliaram o serviço como ligeiramente pior: 6,84 em 2015 para 6,77 em 2016.

A pesquisa que mediu simultaneamente a satisfação e a qualidade percebida pelos consumidores dos serviços de telecomunicações, entrevistou 24.080 clientes de banda larga, 22.930 de telefonia fixa, 29.406 usuários de celular pós-pago, 29.802 de celular pré-pago e 34.065 assinantes de TV paga. A empresa contratada para realizar a consulta foi a TNS Brasil e a margem de erro é de 5%. Para mais dados da pesquisa, acesse o relatório no site da Anatel. http://www.anatel.gov.br/Portal/verificaDocumentos/documento.asp?numeroPublicacao=346855&assuntoPublicacao=null&caminhoRel=null&filtro=1&documentoPath=346855.pdf

Veja também

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na noite desta sexta-feira, 24, que manterá...

Últimas notícias