A campanha de vacinação contra a dengue em completou 8 dias e, neste período, 1.699 entre 10 e 11 anos foram imunizadas. O número representa média de 212 vacinados a cada dia e mostra que a população tem aderido ao imunizante.

Os dados são da (Secretaria de Saúde de Campo Grande) e consideram que a campanha começou em 11 de fevereiro, primeiro dia de aplicação do imunizante. A meta da secretaria é vacinar 90% do público de 28 mil crianças nesta faixa-etária.

O número de mortes investigadas por suspeita de dengue em Mato Grosso do Sul subiu de um para três no intervalo de seis dias. A quantidade de casos prováveis cresceu de 2.686 para 2.723 no mesmo período, o que representa alta de 1,37%. Os dados constam no Painel de Monitoramento das Arboviroses do , com dados atualizados até a última sexta-feira (16). 

O índice de incidência da doença está em 98,8, número superior ao observado anteriormente em 97,4 na semana passada. 

Mato Grosso do Sul recebeu 69 mil doses da vacina

Mato Grosso do Sul recebeu, no sábado (10), 69.570 doses da vacina contra a dengue para dar início a campanha de imunização contra a doença. Com a chegada das vacinas, desde as 13h, representantes das secretarias municipais de saúde dos 76 municípios beneficiados começaram a retirada das doses.

Os imunizantes, fornecidos pelo Ministério da Saúde, chegaram à sede da Coordenadoria de Imunização da SES (Secretaria de Estado de Saúde) no final da manhã deste sábado em dois voos comerciais, sendo a primeira remessa com 42.740 doses e a segunda com 26.830 doses.

Segundo o gerente estadual de Imunização, Frederico Jorge Pontes de Moraes, o Ministério da Saúde acrescentou doses para atendimento integral à faixa etária estabelecida, que é de crianças e adolescentes de 10 e 11 anos, na qual se concentra o maior número de hospitalização por dengue e também para atender mais municípios.

Crianças são o público-alvo

A campanha de vacinação será iniciada em crianças e adolescentes de 10 e 11 anos, faixa etária que concentra o maior número de hospitalização por dengue, dentro do quadro de crianças e adolescentes de 6 a 16 anos. O esquema vacinal será composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.

A recomendação é que a vacinação seja iniciada pela administração de D1. As demais doses para D2 serão enviadas posteriormente, considerando o intervalo recomendado de 3 meses entre as doses.

O ciclo completo de imunização é atingido com as duas doses e a Qdenga apresentou, nos ensaios clínicos, ter eficácia geral de 80,2% contra a dengue causada por qualquer sorotipo após 12 meses da segunda dose. A vacina também reduziu as hospitalizações em 90%. Segundo o laboratório Takeda, a vacina garante imunização contra a dengue por até cinco anos.

A vacinação em massa é desenvolvida pelas secretarias municipais de Saúde, em parceria com o laboratório japonês Takeda, que desenvolveu a vacina Qdenga. O imunizante já está disponível na rede privada de saúde e tem imunidade completa em duas doses, sendo que a segunda deve ser aplicada após três meses da primeira.