Há dez anos abandonadas, as três piscinas do Parque Jacques da Luz, no bairro Moreninhas, serão reativadas ainda em 2024, conforme anunciado pela Funesp (Fundação Municipal de Esportes) nesta terça-feira (16). O anúncio vem como uma resposta aos moradores que, na última semana, denunciaram a situação insalubre do local, que acumula sujeira e criadouros do mosquito da .

No local a deterioração é visível. A área destinada a uma das piscinas se tornou uma espécie de depósito, com dezenas de equipamentos novos como itens de academia ao livre e brinquedos de parquinhos.

Maicon Luis Mommad, diretor-presidente da Funesp
Maicon Luis Mommad, diretor-presidente da Funesp (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Maicon Luis Mommad, diretor-presidente da Funesp, explicou que o parque passou por vistoria na segunda-feira (15). Agora, o próximo passo é orçar o valor que será empenhado para a reforma.

“Verificamos que os equipamentos estão muito antigos, datando de 1998. O parque já passou por manutenção, mas nunca por uma reforma total de sua estrutura; por isso, vamos licitar essa reforma e revitalizar as piscinas”, destaca.

O projeto de reforma e adequação prevê a das piscinas adulto e infantil. A reforma inclui a instalação de filtros, novo piso e bordas, troca de piso dos banheiros e sistema de impermeabilização.

Conforme o presidente da Funesp, a publicação da licitação deve ocorrer no próximo mês. Além da reforma das piscinas, o local deve ganhar uma pista de skate, viabilizada por meio de recursos do Ministério do Esporte, do governo federal.

Licitação deserta

parque Jacques da Luz
Equipamentos novos pegam sol e chuva (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Apesar das promessas, a revitalização do Parque Jacques da Luz gera descrença na população. Isso porque a licitação aberta pela Prefeitura de em outubro do ano passado – que previa a total revitalização do complexo esportivo – não recebeu propostas.

Assim, sem interessados, o parque seguiu em situação precária. A última intervenção ocorreu em 2023, em uma parceria com a Energisa, que forneceu iluminação moderna de LED ao espaço.

Em 23 de outubro de 2019, uma obra, orçada em quase R$ 1 milhão, chegou a ser iniciada. O projeto previa a reforma das quadras cobertas e o complexo aquático, sob o valor total de R$ 961.999,58. Porém, segundo o site +Obras, da Prefeitura de Campo Grande, a empresa Gimenez Engenharia LTDA cumpriu apenas 43% do total esperado, com execução de R$ 411.181,84 em valores.

‘Grande criadouro de mosquito da dengue'

Morador registrou imagens da piscina (Reprodução)

A água parada e acúmulo de sujeira são um ‘prato cheio' para o mosquito Aedes aegypti. Em meio ao risco de uma nova epidemia de dengue, a situação das piscinas no Jacques da Luz, se tornou motivo de dor de cabeça aos moradores e frequentadores da região.

Pedro Rosa, morador da área, relata que utiliza o parque regularmente para praticar caminhada e notou o descuido desde o período chuvoso, em dezembro.

“Eu faço caminhada todos os dias, de segunda a sexta-feira, e essa situação está assim há dias. Mas esta é a única piscina que consigo ver, pois tenho acesso através das grades e nela há água parada. Hoje decidi filmar a condição do patrimônio da prefeitura. Um grande criador de mosquito da dengue”, reclama.

Em vídeos encaminhados ao Jornal Midiamax é nítida a situação precária do local. No entanto, a Funesp, responsável pela gestão do espaço, rebate afirmando que as chuvas dos últimos dias causaram o acúmulo de água e que a piscina recebe tratamento regular com produtos químicos para o controle de mosquitos transmissores, garantindo a segurança dos frequentadores.

Confira o vídeo:

Investimentos somam R$ 3 milhões

Piscinas do Jaques da Luz
Imagens antigas mostram como eram as piscinas do Jaques da Luz (Divulgação)

Além do Parque Jacques da Luz, a Funesp confirmou a reforma do Parque Olímpico Ayrton Senna. O local é um dos principais polos esportivos da Capital e conta com campos de , pista de atletismo e piscinas.

O titular da Funesp também citou a reforma da Lagoa Itatiaia, iniciada em março deste ano. Orçada em R$ 1,2 milhão, a obra prevê a construção de um palco em alvenaria, mirante, passarela em formato de peixe, passeios no entorno da lagoa, redário e estação de ginástica.

Ao todo, serão investidos R$ 3 milhões nos projetos de reforma e revitalização dos três espaços públicos da Capital.

💬 Receba notícias antes de todo mundo

Seja o primeiro a saber de tudo o que acontece nas cidades de Mato Grosso do Sul. São notícias em tempo real com informações detalhadas dos casos policiais, tempo em MS, trânsito, vagas de emprego e concursos, direitos do consumidor. Além disso, você fica por dentro das últimas novidades sobre política, transparência e escândalos.
📢 Participe da nossa comunidade no WhatsApp e acompanhe a cobertura jornalística mais completa e mais rápida de Mato Grosso do Sul.