A PMA (Polícia Militar Ambiental) de e a CGPA (Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo) sobrevoaram de helicóptero a Bacia do Rio Formoso, com o intuito de identificar as causas do turvamento das águas. O sobrevoo possibilitou a captura de imagens da região que serão analisadas minuciosamente por grupo de estudo.

Junto com a equipe, estava presente a secretária municipal do meio ambiente de , um membro da SEMA (Secretaria do Meio Ambiente) de Bonito, um membro do IMASUL do município e um membro da Fundação Neotropica.

Foram capturadas mais de duas horas de imagens, que serão analisadas por um grupo de estudo formado pelos órgãos que participaram da vistoria. Os levantamentos exigem a realização de vistorias complementares, via terrestre, nos pontos catalogados pela equipe, que serão realizadas futuramente.