Com ponte interditada desde o dia 26 de fevereiro, moradores pontuam dor de cabeça para a vizinhança do Bairro Alves Pereira, em Campo Grande. Além de obrigar o uso de rotas alternativas e mais distantes, local virou ponto de frequentes acidentes para desavisados. 

“Toda semana cai alguém lá dentro, de bicicleta ou moto no período da noite”, comenta morador da região. Segundo ele, a situação dificulta a vida de todos. “Essa ponte é o caminho de milhares de pessoas que moram nos bairros da região do Centro-Oeste e Cohab, caiu em fevereiro e até agora nada de providência da Prefeitura”, finaliza. 

Em fotos enviadas é possível ver a aberta pela chuva. A vala sinda acumula lixo de todo o tipo e diversos moradores se arriscam na travessia.

O Jornal Midiamax questionou à Prefeitura se há previsão de reparos na área. Como resposta, a gestão informou que “a obra está na fase de finalização do projeto estrutural da ponte e o próximo passo será a licitação para a empresa que irá executar a obra”.

Acidente que ‘engoliu' a caminhonete

Há dois meses, uma caminhonete que transportava uma família sofreu acidente ao passar por cima de ponte que acabou cedendo, na Rua Rivaldi Albert, próximo à Avenida Guaicurus, região do Alves Pereira.

A família com quatro adultos seguia pela via quando a caminhonete S-10 ficou com a parte dianteira presa na cratera. Todos os passageiros conseguiram sair do veículo e ninguém ficou ferido.

*Matéria atualizada às 11h18 de 18/05/2023 para acréscimo do posicionamento da prefeitura de Campo Grande, enviado às 10h59 do mesmo dia.