Única de Mato Grosso da Sul na lista, a UFMS (Universidade Federal de MS) foi elencada como uma das melhores instituições de Ensino Superior do mundo no ranking da Center for World University Rankings (CWUR), ocupando a 27ª posição entre as universidades brasileiras.

Além de manter a posição pela segunda vez consecutiva, a Universidade subiu 14 posições na classificação mundial. Entre as universidades federais brasileiras, a UFMS ocupa a 20ª posição, está entre as três melhores do -Oeste.

O ranking avalia mais de 20 mil instituições e, entre elas, 2 mil foram selecionadas como as melhores do mundo. A publicação utiliza indicadores agrupados em quatro áreas para fazer a classificação das universidades: educação, empregabilidade, corpo docente e pesquisa.

Segundo o ranking, o fator com maior peso na avaliação é a pesquisa, que considera o total de artigos publicados, o percentual de estudos em periódicos mais bem qualificados e influentes e o número de citações.

Confira a classificação completa:

Centro-Oeste

  • Universidade de (Unb)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Brasil

  • Universidade de (USP)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Universidade Federal do (UFRJ)
  • Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Universidade Federal do (UFRGS)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Fundação Getúlio Vargas (FGV)
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF)
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Universidade Federal (UFF)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Universidade Federal do ABC (UFABC)
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal do (UFPA)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ)
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA)
  • Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
  • Instituto Nacional de Pesquisas da (INPA)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ)
  • Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA)
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR)
  • Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
  • Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Universidade Federal Campus Campina Grande (UFCG)
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

O reitor Marcelo Turine destaca a conquista da comunidade universitária mesmo em meio aos desafios. “Estamos crescendo, então espero, cada vez mais, que tenhamos mais investimentos para a ciência, para podermos figurar entre os melhores rankings internacionais e disputar com instituições de países como os Estados Unidos ou da União Europeia, que são líderes nessas classificações”, diz.

“Ficamos felizes com os nossos pesquisadores, com os indicadores crescentes e por sermos reconhecidos por um grande ranking internacional, que mostra a Universidade entre as 30 melhores universidades brasileiras. Para nós é um orgulho, uma satisfação, quero cumprimentar os nossos estudantes, os nossos técnicos, nossos professores e pesquisadores, porque sem reconhecimento a gente não cresce. Parabéns, estou muito feliz pela UFMS!”, comemora o reitor.