Após a tempestade que atingiu nesta quinta-feira (19), muitos bairros ainda contabilizam os prejuízos. No Caiçara, os moradores somam quase 24 horas sem elétrica devido ao temporal. Foram 36 bairros que registraram falta de luz depois da chuva.

Na principal rua do bairro, a Albert Sabin, queda de árvores foram registradas durante a ventania, que chegou a 80 km/h durante a chuva. Os troncos ainda permaneciam impedindo passagem parcialmente na via. 

Uma dona de casa de 30 anos disse que a energia elétrica em casa foi interrompida durante o início da chuva, às 12h, e que desde então, permanece sem abastecimento. Ela conta que tem uma filha com deficiência e que conta com o aparelho celular para distrair a criança. “Já fui na casa da minha irmã recarregar o celular e agora vou na casa de uma colega”, disse.

O comerciante José Sabino chegou para trabalhar em sua loja de utilidades pela manhã e se deparou com a surpresa. “Cheguei e vi que estava sem energia. Vou trabalhar enquanto estiver com bateria na maquininha de cartão e no celular, que aí consigo receber por Pix o que comparem e dá para ver o comprovante”, disse.

Estragos no Bairro Caiçara (Clayton Neves, Midiamax)

Em outra rua do bairro, na Aniceto da Costa Rondon, árvore caiu e deixou a rua fechada. No local, uma idosa chegava da casa de uma amiga de onde foi para tomar banho e carregar o celular. “Faltou luz em casa ontem, por volta das 11h30 e não voltou mais. Tenho preocupação com as coisas que estão na geladeira”, disse.

As equipes da Prefeitura Municipal realizam força-tarefa para realizar o corte das árvores caídas e desobstruir as vias e a Energisa, concessionária que administra a distribuição de energia na Capital, realiza os reparos na rede onde a tempestade causou danos.