Nos últimos anos a virou uma ‘febre’ no Mato Grosso do Sul, que chegou a ser o 6º estado do país com maior número de instalação de placas fotovoltaicas. A tecnologia promete produção por, pelo menos, 25 anos, mas alguns cuidados são importantes para manter a vida útil das placas.

O principal deles é a regular. Isso porque o acúmulo de poeira pode reduzir em até 25% a produção de energia. O supervisor comercial Maxwell Tedesco Pinheiro destaca que a limpeza deve ser realizada com maior frequência dependendo do lugar onde as placas estão instaladas.

Na área rural, por exemplo, ou em bairros com ruas de terra, onde a poeira é maior, a limpeza deve ser feita pelo menos duas vezes ao ano. “A limpeza das placas solares é recomendada a cada 6 a 12 meses, dependendo das condições locais, podendo aumentar em áreas onde há maior acumulo de sujeira”, explica Maxwell da Empresa RGA Engenharia e Sustentabilidade.

A limpeza pode ser feita pelo proprietário das placas solares, com o auxílio de uma lavadora de alta pressão. Mas, caso prefira, empresas que vendem as placas também fazem a limpeza e o varia conforme o número de placas e localização, que pode ficar entre R$ 5 e R$ 10 por placa solar.

Manutenção regular garante desempenho

Limpeza das placas solares (Foto: RGA Engenharia e Sustentabilidade)

Placas solares tem vida útil estimada em 25 anos, mas a manutenção periódica pode prolongar esse período. Especialistas recomendam que proprietários façam a revisão e limpeza das placas ao menos uma vês por ano e o próprio dono pode passar por uma capacitação técnica após a instalação para realizar inspeções visuais e comunicar a empresa quando necessário.

Dentro da revisão, é importante fazer verificações anuais das conexões elétricas, cabos e analisar o sistema fotovoltaico por meio do aplicativo de monitoramento para verificar o desempenho e possíveis falhas na produção de energia.

O supervisor comercial, Maxwell Tedesco, explica que a manutenção preventiva é realizada em intervalos programados, mesmo quando o sistema está funcionando normalmente, visando prevenir problemas futuros. O custo da revisão geral varia entre R$ 250 a 300 para sistemas até 100 placas.

Outros problemas que podem ocorrer são:

  • Mau contato dos condensadores: a vibração dos painéis pode causar mau contato nos condensadores de circuitos abertos, levando a perda de energia.
  • Falha do Inversor: os inversores são a parte mais crítica dos sistemas solares. É importante monitorá-los e realizar manutenções frequentes.
  • Orientação incorreta das placas solares.
  • Falta de análise de sombreamento do local.
  • Dimensionamento da bitola dos cabos e disjuntores de proteção errados.

Esses problemas podem resultar em perda de eficiência energética, aquecimento excessivo e riscos à segurança.

Placas solares têm garantia e seguro

As placas solares têm vida útil de 25 anos e garantia, que pode ser acionada quando ocorrem falhas nos componentes do sistema fotovoltaico cobertos durante o período estipulado pelo fabricante. Os custos de reparo ou substituição desses componentes são, geralmente, suportados pelo fornecedor ou fabricante, desde que os termos da garantia sejam cumpridos.

Já o seguro é necessário para proteger o investimento feito no sistema contra danos eventuais ou perdas financeiras devido a eventos fora do controle do proprietário. Os custos do seguro dependem da cobertura escolhida e dos riscos associados à localização do sistema.

Saiba Mais