O pescador Osmar Nunes de Souza enviou uma bela foto de um tuiuiú no porto de sua casa, nas margens do Rio Taquari, região onde também deságua o Rio Coxim, em Coxim. A foto foi tirada no da tarde desta sexta-feira (27).

“Os bichinhos ficam aqui no meu porto, todo dia eles vêm. Quando não vem cedo, vem meio-dia ou de tardezinha. Eles são nossos mascotes aqui”, diz Osmar.

Tuiuiú

O tuiuiú (Jabiru mycteria) é uma cegonha encontrada desde o sul do até o norte da Argentina, mas 50% da população está no Brasil, principalmente na planície pantaneira, de acordo com o SOS Pantanal. Com pernas longas, bico comprido, cabeça preta, corpo branco e uma faixa vermelha no pescoço, é uma ave que, definitivamente, marca presença. Por ser uma cegonha, voa com suas pernas e pescoço esticados, diferentemente das garças, que tem seus pescoços encolhidos durante o voo.

Chega a 1,60 metros de altura e impressionantes 3 metros de envergadura, além de pesar até 8 kg. É a maior ave da maior planície inundável do mundo com a capacidade de voar. Não é à toa que o tuiuiú é considerado o símbolo do Pantanal. E é oficial, segundo a Lei 5950/1992.

Sua alimentação é basicamente composta por moluscos, peixes, répteis, insetos e até pequenos mamíferos. Podem também se alimentar de pescado morto, ajudando a evitar que peixes que morrem por falta de oxigênio nas épocas de seca entrem em estado de putrefação. (SOS Pantanal)

Foto tirada nesta sexta-feira pelo pescador e tuiuiú passeando pelo porto da casa do Osmar (Arquivo Pessoal)

Osmar durante pescaria na região (Arquivo Pessoal)

Saiba Mais