A SES (Secretaria de Estado de Saúde) está investigando cinco casos suspeitos de Febre Maculosa em Mato Grosso do Sul. Dos sete casos notificados, dois já foram descartados para a doença transmitida pelo carrapato.

Entretanto, outros cinco casos estão sendo investigados:

  • Um homem de 61 anos de Aquidauana
  • Uma mulher de 48 anos de Figueirão
  • Um idoso de 72 anos de Aparecida do Taboado
  • Um homem de 61 anos de Campo Grande.

Todos esses casos estão em tratamento domiciliar. Além deles, o caso de uma criança de 1 ano, que se encontra hospitalizada, de Campo Grande, também segue em investigação.

Os dois casos que foram descartados são de um homem de 29 anos, de Ribas do Rio Pardo, e de uma idosa de 63, da Capital.

Prevenção

A prevenção da Febre Maculosa consiste em não ter ou dificultar o contato com o carrapato. Para evitar a contaminação pela doença a SES/MS recomenda algumas medidas que devem ser adotadas pela população, principalmente em locais onde há chances de haver exposição à carrapatos:

  • Use roupas claras, para ajudar a identificar o carrapato, uma vez que ele é escuro;
  • Use calças, botas e blusas com mangas compridas ao caminhar em áreas arborizadas e gramadas;
  • Evite andar em locais com grama ou vegetação alta;
  • Use repelentes de insetos;
  • Verifique se você e seus animais de estimação estão com carrapatos;
  • Caso encontre um carrapato colado ao corpo, remova-o com uma pinça. O quanto antes retirar os carrapatos do corpo, menor será o risco  de contrair a doença.
  • Depois de retirado o carrapato do corpo, lave a área com álcool ou água e sabão.
  • Não aperte ou esmague o carrapato, puxe-o com cuidado e firmeza.

O que é a Febre Maculosa?

É uma doença infecciosa, causada por bactérias do gênero Rickettsia e é transmitida por meio da picada do carrapato infectado, do gênero Amblyoma, mais conhecido como carrapato-estrela. Este tipo de carrapato infectado pode estar em animais equídeos, roedores e marsupiais que vivem em áreas rurais ou urbanas.

A doença pode acometer qualquer pessoa de qualquer idade desde que fique exposta ao carrapato contaminado, no entanto, a população economicamente ativa (20 a 49 anos) é a mais atingida, principalmente homens, com relato de exposição a carrapatos e a animais silvestres, estão mais preponderantes a contaminação da doença. O alerta também vale para animais domésticos que frequentaram ambientes de matas, rios ou cachoeiras e que, infelizmente, não estão livres do hospedeiro.

Sintomas

Os principais sintomas da Febre Maculosa são:

  • Febre;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia e/ou dor abdominal;
  • Dor muscular constante;
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés;
  • Gangrena nos dedos e orelhas;
  • Paralisia dos membros que inicia nas pernas e chega até os pulmões podendo causar parada respiratória.

Também é comum o aparecimento de manchas vermelhas nos pulsos e tornozelos, que não coçam, mas que podem aumentar em direção às palmas das mãos, braços ou solas dos pés. A doença tem um período de incubação que varia de dois a 14 dias.