Após as atingirem a cidade, a prefeitura de decretou estado de pública. O município sofreu danos com o volume de água e atua para recuperar vias.

Assim, o decreto consta no Diário Oficial do município. A prefeitura declarou ‘existência de situação anormal por intempérie natural provocada pelas fortes chuvas, perfazendo alto índice pluviométrico, afetando várias áreas da zona rural e urbana”.

Nas da prefeitura, fotos mostram os danos causados em ponte de estradas vicinais da cidade. Além disso, a administração afirma que a chuva também causou danos na área urbana do município.

Por fim, o decreto tem validade de 90 dias, contados a partir de 6 de março, data da publicação. Contudo, este pode ser prorrogado por igual período.

Decretos por estragos da chuva

Municípios de Mato Grosso do Sul lideram a lista de cidades brasileiras com maior número de decretos por estragos de chuvas. No total, foram 2.156 decretos de anormalidades causadas por desastres naturais no Estado.

O levantamento foi realizado pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), considerando intervalo entre 2013 e 2023. Assim, municípios de MS publicaram maior número de decretos em 2020, foram 474 publicações.