Municípios de lideram a lista de cidades brasileiras com maior número de decretos por estragos de . No total, foram 2.156 decretos de anormalidades causadas por desastres naturais no Estado.

O levantamento foi realizado pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), considerando intervalo entre 2013 e 2023. Assim, municípios de MS publicaram maior número de decretos em 2020, foram 474 publicações.

Decretos publicados por municípios de MS

ANONÚMERO DE DECRETOS PUBLICADOS
201323
201423
201548
201650
2017235
2018359
2019227
2020474
2021463
2022235
202319
Fonte: CNM.

Campo Grande é o município que mais registrou decretos por estragos de desastres naturais no país. Segundo o levantamento, foram 244 publicações nos últimos 10 anos.

“O município foi acometido por diversos desastres, sendo 83 decretações decorrentes de tempestades”, aponta o documento. Por outro lado, a população também sofreu com a e a Capital publicou 82 decretos.

Logo em seguida está , que publicou 209 decretos por anormalidade de desastres naturais. Além disso, os municípios aparecem junto a outros três como os cinco que mais publicaram decretos por causa das chuvas.

Juntas, Campo Grande, Coronel Sapucaia, , Rio Verde do Mato Grosso e Ivinhema publicaram 468 decretos.

Município20132014201520162017201820192020202120222023Total
Campo Grande0932118192225303132
Coronel Sapucaia00111239241311222125
Nioaque2002414928614483
00022314112010365
Ivinhema0001223181423060
Fonte: CNM.

Decretos pelo Brasil

Conforme o estudo, municípios brasileiros registraram 24.078 decretos decorrentes da seca. O fator natural é responsável por 41,4% do número total de 59.311 decretações no país nos últimos 10 anos.

Além disso, desastres causados pelo excesso de chuvas ocupam o segundo lugar, com 16.366 decretos, representando 27% do total.

Por fim, doenças infecciosas bacterianas, parasíticas e virais estão em terceiro lugar. Com 15.524 decretos, as publicações representam 27% do total de decretos

Estragos em MS

Nos últimos 10 anos, desastres naturais causaram prejuízo de R$ 21 bilhões para Mato Grosso do Sul. Neste período, tempestades deixaram mais de 11 mil pessoas desalojadas no Estado.

O levantamento foi realizado pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), no intervalo de 2013 a 2023. Assim, a Confederação aponta que MS teve R$ 15,9 milhões de prejuízos causados por seca. Além disso, o Estado registrou R$ 5 milhões em prejuízos devido às chuvas.

Das 27 unidades federativas, MS é o 6º com maior prejuízo causado por outros desastres naturais. São R$ 986 milhões em perdas durante os últimos 10 anos.

Saiba Mais