O Instituto SOS Pantanal, em parceria com a Synergia Socioambiental, lançou na última semana, o Painel Aracuã, sistema que irá monitorar focos de calor no Pantanal. O dispositivo conta com análises de dados em tempo real, que auxilia no desenvolvimento de estratégias de prevenção e combate ao fogo nas áreas de cobertura das Brigadas Pantaneiras.

Segundo o diretor-executivo do Instituto SOS Pantanal, Gomes, “o sistema de gestão Aracuã é parte fundamental da estratégia do Manejo Integrado do Fogo do SOS Pantanal. Graças a ele conseguimos ter um acompanhamento da evolução de focos, área queimada, condições do solo, vegetação e, principalmente, o resultado das ações de cada brigada. Com essa ferramenta as próprias brigadas conseguem ter uma noção visual do resultado do seu trabalho, avaliando seu esforço, engajando mais pessoas e planejando melhorias nas próximas ações”.

Nos últimos três meses, a plataforma foi usada em fase de teste para o lançamento que ocorreu na última terça-feira (31). A ferramenta é feita de satélites da (Administração Nacional Aeronáutica e Espacial, em tradução livre) e sensores terrestres, combinados com dados que incluem histórico de focos de calor registrados, qualidade da vegetação, características do terreno, infraestruturas existentes e detecção de ações preventivas adotadas nos diferentes locais de rastreamento.

Como vai funcionar

O sistema atua em duas vertentes, uma é a “Alerta Aracuã” e a outra é o “Painel Aracuã”. O primeiro, permite que sejam enviados alertas automáticas personalizados diretamente para o smartphone de brigadistas e seus colaboradores, pessoas que moram nas áreas cobertas pelas Brigadas Pantaneiras.

Já a segunda plataforma, produz mensalmente, painéis gerais com texto de análise resumida dos resultados do período, incluindo tabela quantitativa de focos de calor observados nas áreas das brigadas por mês, acumulado do ano, ranking das brigadas com mais focos de calor no ano e o mapa de localização das brigadas e dos focos de calor.

Saiba Mais