segue sem previsão de chuva para a semana. O monitoramento indica umidade do ar em situação crítica, com variação de 15 a 30%. O ranking estadual mostra que cidades alcançaram sensação desértica na segunda-feira (31).

O (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima) explica que há amplitude térmica considerável, a diferença entre máxima e mínima. registrou mínima de 12,2°C e máxima de 32°C no mesmo dia, a amplitude é de 19,8°C.

Porto Murtinho lidera a estadual das cidades com menor umidade do ar, em 17%. Em seguida está Sidrolândia (19%), Sonora (21%), (21%), Coxim (22%), Três Lagoas (22%), (24%), Aquidauana (24%), Campo Grande (25%), Angélica (26%), Ivinhema (26%), Água Clara (26%) e Amambai (27%).

Sem chuvas há 46 dias

Não chove consideravelmente em Mato Grosso do Sul há mais de 46 dias. O último balanço em volume de chuva no Estado foi de 105,6 mm, entre 12 e 15 de junho, conforme as estações no Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) e Jardim Panamá.

Entre as cidades que marcaram chuva nos últimos dias, Sete Quedas pontuou 13,4 mm e 6 mm em Porto Murtinho, na quinta (27) e sexta-feira (28).

O prognóstico indica que a atuação de uma alta pressão favorece o tempo quente e seco e inibe a formação de nuvens de chuva. Por isso, não há previsão de chuva durante esta semana. As temperaturas estarão em elevação e podem chegar a 36°C.

Com as condições meteorológicas que favorecem o tempo quente e seco, os índices de umidade relativa do ar estarão em queda, os municípios entram em atenção para risco à saúde e incêndios florestais. Os valores variam de 10 a 30%.