Na última segunda-feira (6), indígenas que reivindicam área na Fazenda Esperança 2, localizada no km 148 da BR-163, receberam uma para que deixem a área pacificamente. Os Oficiais de Justiça juntamente com a Polícia da Força Nacional, Polícias Federal e Militar estiveram no local para a entrega do documento.

As equipes foram recebidas por quatro mulheres acompanhadas com que estavam bloqueando o acesso à . Ao receber a notícia, o grupo se recusou a deixar o local.

“Nós não vamos sair daqui, eu dou minha palavra, nós temos o nosso direito de ser indígena. Vai ter 72 horas não, nós temos até a morte, nós vamos ficar aqui…Eles vão ter que aguentar ver nossa cara aqui…nós não vamos sair daqui”, disse.

Segundo eles, seus antepassados chegaram naquela terra em 1905 e, no momento, existem 150 indígenas, entre homens, mulheres e crianças, das etnias Guarani e Caiuá.