Equipes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) iniciaram nesta segunda-feira (9) visita a casas em para realizar a PNDS 2023 (Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde).

Nos próximos quatro meses, agentes de coleta vão visitar aproximadamente 133 mil domicílios, distribuídos em mais de 2.500 municípios em todo o país. Em Mato Grosso do Sul, a pesquisa irá visitar 4.305 domicílios.

Além de investigar as características gerais dos moradores e domicílios – como educação, trabalho e rendimento –, a PNDS 2023 aborda questões sobre avaliação do estado de saúde e satisfação com o atendimento no serviço de saúde; situações da vida familiar, como uniões, planejamento reprodutivo, filhos, realização de pré-natal, conhecimento e uso de métodos contraceptivos, entre outros; saúde e nutrição das de até cinco anos; e questões da vida individual de homens e mulheres.

De acordo com a Coordenadora estadual da PNDS, Sylvia Assad, o tema de demografia e saúde já foi estudado no Brasil em pesquisas similares, ocorridas em 1986, 1991, 1996 e 2006, porém, essa é a primeira vez que o IBGE realiza uma pesquisa com esta temática. “É valido relembrar que a PNDS é uma pesquisa domiciliar amostral, ou seja, entrevista somente alguns domicílios que foram selecionados por métodos estatísticos para representar o país. Com os dados da PNDS, o poderá planejar e executar ações voltadas à saúde”, ressalta.