Embaixadores da União Europeia visitaram a Urbana Marçal de Souza, em , na tarde de sexta-feira (26). Eles foram recebidos pelo cacique Josias Jordão Ramires, pela secretária-adjunta de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania, Viviane Luiza da Silva, e pelo subsecretário de Estado de Políticas Públicas para os Povos Originários, Fernando Souza.

Segundo informações do Governo do Estado, a delegação europeia foi recebida pela comunidade com uma típica. Depois, conheceram a cultura por meio do artesanato.

“Somos mais de 22 comunidades dentro do contexto urbano de Campo Grande e quase 22 mil indígenas no Estado. Ficamos felizes com a reunião com todos os caciques para discutir políticas públicas para a população indígena”, comentou o cacique.

A missão diplomática da UE ouviu as reivindicações dos povos indígenas, que relataram a preocupação com a demarcação das terras.

O embaixador da União Europeia, Ignacio Ybañez, destacou que os representantes do Bloco tinham interesse em conversar com os povos indígenas e como os estados-membros da UE podem ajudar. “É uma parte significante da viagem a Mato Grosso do Sul e vamos ouvir suas preocupações”, disse o embaixador.

Para o subsecretário Fernando Souza é extremamente importante receber a comitiva que representa 10 países da Comunidade Europeia. “Vieram com a missão de conhecer a população indígena do nosso Estado e que existem boas iniciativas no sentido de dignificar esta população, mas também mostrar nossos desafios e buscar parcerias na implementação de políticas sociais”, completou.

A Missão Diplomática da União Europeia, composta por embaixadores ou cônsules, radicados no Brasil, da Bélgica, Portugal, Dinamarca, Suécia, Polônia, República Tcheca, Croácia, Lituânia, Chipre e Malta, se reuniram por dois dias com autoridades, como o governador Eduardo Riedel e o vice-governador José Carlos Barbosa, além de encontros com empresários, reitores e estudantes de universidades públicas e privadas do Estado.