Campo Grande alcançou o recorde do ano com 37,8°C na quarta-feira (18). No mesmo dia que também marcou temperaturas acima de 40°C, cidades registraram tempestades com rajadas de vento de 43 km/h e pouca chuva, de acordo com o (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima).

Entre as cidades mais quentes do Estado, os valores variam de 39 a 41°C. Coxim pontuou calorão de 41,2°C, sendo a segunda cidade mais quente do Brasil nas últimas 24h. Miranda chegou a 40,6°C, a segunda maior temperatura no MS e a 7ª no país.

Após três dias consecutivos liderando o ranking das mais quentes, Porto Murtinho desce a posição amena para 39,7°C. Água Clara registrou 40,5°C e Pedro Gomes 40°C.

A umidade relativa do ar também é sinônimo de preocupação com a saúde e riscos de incêndio florestais. O índice varia de 19 a 37%. Coxim teve o menor valor do dia, em seguida está Camapuã (20%), Porto Murtinho (22%), Água Clara (23%), Sonora (23%), Miranda (24%) e Amambai (24%).

Pouca chuva e fortes ventos

As regiões que tiveram tempestades isoladas marcavam fortes ventos, como Iguatemi (73,4 km/h), Juti (67,7 km/h), (63 km/h), Sete Quedas (62,6 km/h), Laguna Carapã (58 km/h), Santa Rita do Pardo (55,4 km/h) e (51,5 km/h).

Como previsto pelo Cemtec, as tempestades recentes têm como características força no vento e poucos milímetros de chuva. Além disso, costuma ter duração rápida.

Sete Quedas teve 32,6 mm acumulado, Santa Rita do Pardo 26 mm, Juti 20,6 mm, Mundo Novo 15,8 mm, Iguatemi 15,4 mm, Itaquiraí 12,6 mm. Em , bairros registraram chuva de minutos, suficiente para deixar um rastro de destruição. O volume na cidade chegou a 11 mm.