Nesta quinta-feira (17), o Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul) realizará as Eleições Gerais do Sistema Confea/Crea e Mútua. O evento definirá não apenas a nova presidência do Crea-MS, mas também outros cargos estratégicos para os próximos anos.

Mato Grosso do Sul conta com quatro candidatos na disputa pela presidência do órgão, cada um trazendo uma trajetória profissional única:

1. Vânia Abreu de Mello: Engenheira Agrimensora, com 39 anos de residência em Campo Grande, Mello é Gestora de Desenvolvimento Rural na AGRAER/SEMAGRO desde 1992.

2. José Antônio Canuto: Engenheiro Eletricista mato-grossense, residente em Campo Grande, com 41 anos de atuação profissional e especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho.

3. Ângelo César Ajala Ximenes: Engenheiro Agrônomo nascido em Bela Vista, Ximenes é vice-presidente do Sindicato Rural de Dourados com uma ampla experiência acadêmica e profissional.

4. Marcelo de Castro Abdalla: Engenheiro Eletricista natural de Corumbá, Abdalla possui uma sólida carreira acadêmica e experiência em gestão, tendo sido reeleito para o mandato de 23/24.

Votação

O processo eleitoral, pela primeira vez realizado de forma eletrônica, visa aumentar a participação, proporcionando facilidade de acesso aos profissionais. Luiz Carlos Santini Júnior, coordenador regional eleitoral do Crea-MS, destaca que a votação eletrônica pode impulsionar a adesão para até 80%.

Os profissionais registrados no Crea devem estar em dia com suas obrigações até 30 dias antes da eleição. O acesso à votação será realizado pelo site Vota Confea, onde os profissionais aptos autenticarão a identidade por meio do CPF e senha enviada por e-mail e/ou mensagem de celular.

O prazo para regularização de pendências encerra nesta quarta-feira (18). A partir de amanhã (19), os profissionais aptos receberão o link de acesso para o painel de votação. A expectativa é de que o resultado seja divulgado minutos após o encerramento das eleições, marcado para às 18h.

Os candidatos passaram por rigorosa avaliação de idoneidade, incluindo verificação de certidões na Justiça Civil e Criminal. O mandato vencedor terá a responsabilidade de liderar o Crea-MS pelos próximos três anos, com atribuições essenciais na fiscalização das atividades profissionais e na defesa dos interesses da categoria. O Conselho atua em conjunto com entidades e associações de engenheiros e agrônomos, desempenhando um papel crucial na garantia da qualidade e ética nas práticas profissionais.

Cargos

Além do cargo de presidente, a eleição irá definir os seguintes cargos:

• Presidentes dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas);
• Conselheiro Federal e seu suplente representantes das Modalidades e dos Grupos/Categorias, nos seguintes estados:
• Espírito Santo; Goiás; Pernambuco, Rio Grande do Norte e São Paulo
• Conselheiro Federal representante de Instituições de Ensino Superior pertencente ao Grupo Engenharia;
• Diretores Gerais e Diretores Administrativos das Caixas de Assistência dos profissionais dos Creas (Mútuas Regionais).