SinMed-MS lança nota de repúdio sobre violência a médico em posto de saúde

Sindicato qualifica como inconcebível ato de agressão a médico no UPA Moreninhas, na noite quarta-feira (19)
| 20/01/2022
- 20:41
Imagem ilustrativa
O SinMed esclarece que acompanhará processo de violência contra médico em conjunto com a Sesau. - Arquivo/Midiamax

O SinMed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul) divulga nota de repúdio em relação ao ato de violência praticado contra médico em unidade de saúde nesta quinta-feira (20).

A ocorrência se trata de uma agressão a um médico de 58 anos, na noite de quarta-feira (19) na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas, em Campo Grande. A vítima levou socos do gerente da unidade de saúde ao questionar acerca do de triagem dos pacientes. O médico ficou com vários hematomas no rosto e tontura. O ato foi registrado como lesão corporal dolosa.

Nota de repúdio

Sobre o caso, o SinMed esclarece que repudia qualquer tipo de agressão em estabelecimentos de saúde e que acompanhará o processo junto à (Secretaria Municipal de Saúde). O sindicato também qualifica o ato de violência como inconcebível. “É inadmissível que tenhamos que nos deparar com este tipo de comportamento, principalmente vindo de um profissional da saúde. Estamos vivendo um momento bastante complexo, com unidades lotadas e equipe reduzida, por isso é preciso respeito e bom senso para que situações assim não voltem a ocorrer. Pois, casos assim afetam além dos envolvidos, o bom atendimento à população. Em situações como esta, o médico pode contar com a assessoria jurídica disponibilizada pelo sindicato”, declara Marcelo Santana, presidente do SinMed-MS em nota. 

 

Veja também

O Cijus (Centro Integrado de Justiça) disponibilizou um espaço de atendimento para instalação do "Procon...

Últimas notícias