Pioneiro no sistema digitalizado, MS está pronto para emitir novas carteiras de identidade

Documento terá o CPF como número único, será sem ‘digital do dedo’ e com QR Code
| 24/02/2022
- 12:30
Atual e antigo modelo de RG
Atual e antigo modelo de RG - Divulgação

Com o banco de dados digitalizado desde 2011, está pronto para emitir as novas carteiras de identidade. O lançamento do documento unificado, pelo , ocorreu nessa quarta-feira (23), durante cerimônia no Palácio do Planalto e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro. 

“Vamos adotar aqui o modelo novo, mas, os RGs anteriores não perdem a validade. Quem for agora, tirar pela primeira vez, já vai pegar o modelo novo. Nós temos o nosso banco de dados todo digitalizado, algo que muitos estados ainda estão implantando. Além disso, o estado já vinha fazendo inserções para se adaptar ao novo sistema e também está licitando a empresa para emitir os novos documentos. Antes, estávamos dependendo da regulamentação”, afirmou o secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira. 

Perito papiloscopista e diretor do Instituto de Identificação (II), Márcio Cristiano Paroba ressaltou que o novo documento terá diversas informações do cidadão, como o CPF, título de eleitor, tipo sanguíneo e ajudará outros órgãos, mostrando, por exemplo, se a pessoa possui antecedentes criminais. 

“Fomos pioneiros com o sistema informatizado e estamos com um projeto para agilizar a emissão do RG em todos os municípios do estado. Atualmente, no interior, o cidadão precisa levar uma foto 3X4 e aguardar um prazo, porque o documento vai por malote. Na Capital, por exemplo, ele não precisa levar foto e nem suja mais o dedo, além de ficar pronto muito rápido”, comentou Paroba ao Jornal Midiamax.

De acordo com o diretor, o Estado, desde a divisão com Mato Grosso, já emitiu cerca de 2,7 milhões de carteiras de identidade. 

Identidade unificada

A nova identidade usará o número do CPF (Certidão de Pessoa Física) como identificação única. O documento será gratuito e os institutos de identificação do país terão até o dia 6 de março de 2023 para se adaptarem à mudança. O decreto entra em vigor no próximo dia 1°.

Agora, além do documento físico, os cidadãos poderão ter acesso ao documento em formato digital, assim como já ocorre com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), por exemplo. Com um fator de segurança a mais, o novo RG terá a autenticidade por QR Code, inclusive se a pessoa estiver sem acesso à internet. 

Ao falar sobre o assunto, o ministro de Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, alegou que, da forma atual, são possíveis até 27 tipos de documentos de identidade, com numerações diferentes, o que facilita a prática de diversos crimes e fraudes. "A gente avança para um novo tempo de controle, de seriedade e de tranquilidade da população brasileira", disse.

Validade

O novo RG terá validade de dez anos. No caso dos documentos atuais, se a pessoa possui idade até 60 anos terá o antigo RG válido pelos próximos dez anos. Já para quem tem mais de 60 anos, o documento antigo continua valendo por tempo indeterminado. 

O Governo Federal também explicou que a nova carteira nacional de identidade passa a valer como documento de viagem, já que foi incluída no código no padrão internacional, o MRZ, mesmo usado em passaportes.

Veja também

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,4% em abril deste ano, o menor...

Últimas notícias