MS registra queda de cerca de 42% em emissão de RGs

| 04/02/2022
- 18:20

A pandemia e seus efeitos ainda repercutem em diversos aspectos da sociedade. Um deles é o número de emissões de RGs (Registro Geral).

De acordo com a (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), em 2019 foram emitidas 154.192 carteiras de identidade. O ano de 2020, apresentou queda no registro do documento e obteve 89.560 emissões. Já em 2021, os números continuaram a cair e teve-se apenas 89.116 registros. 

No entanto, deixar de emitir o RG pode desencadear algumas restrições. Conforme a Sejusp não ter carteira de identidade implica em [inserir resposta da sejusp]

Em relação ao número de CPFs (Cadastro de Pessoas Físicas), a queda foi de 42,7%. No ano de 2019, foram 133.010 emissões. Em 2020, o número caiu para 89.615 registros. Já em 2021, foram 76.161 documentos. 

Como emitir seu RG e CPF?

O RG pode ser emitido, independentemente da idade, pela Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública). Para diminuir filas e otimizar o atendimento, a expedição da carteira de identidade da primeira ou segunda emissão necessita de agendamento eletrônico.

A partir do agendamento, o cidadão deve comparecer ao posto de identificação escolhido para expedição do documento, com data e hora marcadas. 

Para agendar, o usuário deve acessar ao endereço http://servicos.sejusp.ms.gov.br/, escolher o posto mais próximo ou o local que tiver a data desejada, preencher o formulário e confirmar o agendamento. Na página, o cidadão será informado em relação aos documentos necessários para obtenção da sua nova identidade ou da segunda emissão, e receberá por e-mail a confirmação do agendamento, com data, hora e o protocolo de agendamento do atendimento, com código de barra.

A primeira via do RG é gratuita. 

A emissão do CPF pode ser realizada em qualquer agência dos e pode ser realizada por menores de idade com a presença de um representante legal e para pessoas entre 18 e 69 anos é preciso levar título de eleitor. 

Incluir passo a passo e custos

Veja também

Vacina está disponível em mais de 40 unidades de saúde

Últimas notícias