O Maria Aparecida Pedrossian (Humap-UFMS) não receberá mais encaminhamentos para “vaga zero”, que representa internação imediata de pacientes com alto risco de morte. A decisão foi tomada devido a reconfiguração na atual estrutura do Pronto Atendimento Médico Adulto e Pediátrico do .

O HU explicou que será organizada uma sala de admissão para pacientes críticos provenientes da Rede de Atenção à Saúde. Eles serão acolhidos na chegada nesse espaço, avaliado por uma equipe assistencial e, posteriormente, encaminhado para o leito de internação já reservado.

A mudança vem atender a “vocação” da casa de saúde em ser um hospital de ensino para formação de profissionais de diferentes áreas e fornecer condições adequadas de aprendizado.

Com essa alteração no modo de atendimento, o hospital entendeu que será preciso desligar a habilitação da RUE (Rede de Urgência e Emergência) no componente Porta de Entrada Hospitalar de Urgência – Tipo II, com todas as implicações financeiras. 

Porém, serão mantidos 212 leitos de internação para a Rede de Atenção à Saúde, conforme prevê o contrato com a (Secretaria Municipal de Saúde). Dentro da capacidade de leitos, o hospital continuará recebendo pacientes em situação de urgência e emergência por meio da Central de Regulação. 

Além disso, o hospital continuará com atendimento na Unidade de AVC Agudo com cinco leitos já existentes, portas abertas para a Maternidade e Linha de Dor Torácica.

Otimização do serviço

Com as alterações que serão implantadas o HU espera otimizar o serviço com redução de filas de espera de atendimento e cirurgias especializadas.

“O Humap-UFMS poderá otimizar a realização de cirurgias eletivas, inclusive as demandas judiciais, além de procedimentos de alta complexidade, muito importantes para a Rede de Atenção à Saúde nesse momento e para a formação dos nossos alunos e residentes”, afirmou em nota. 

O HU possui 25 programas de residência médica em áreas clínicas e cirúrgicas, dois programas de residência uniprofissional em saúde e um programa de residência multiprofissional, com 206 residentes em formação. É também unidade de formação para mais de 300 graduandos.