A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul divulgou, nesta quarta-feira (22), vagas para oficinas no projeto Artesania, voltado para atividades de artesanato, em cidades no interior do Estado. Em média, 15 pessoas participam de cada oficina de produção de produto até a capacitação para vendas.

Conforme a Fundação, o projeto Artesania MS tem objetivo de instalar núcleos de produção artesanal, de acordo com o potencial de cada município, resgatando os ofícios tradicionais e transformando-os em uma possibilidade econômica de geração de trabalho e renda nas comunidades.

Ele atua em etapas que podem ou não serem desenvolvidas no mesmo núcleo produtivo, de acordo com as peculiaridades e necessidades de cada um. Antes de realizar as oficinas, as técnicas da Gerência de Desenvolvimento das Atividades Artesanais realizam visita técnica a fim de construir um diagnóstico da realidade que encontram.

Duas oficinas de modelagem foram realizadas este mês, uma em Rio Brilhante, com Leslie Gafure, de 14 a 22 de junho, e outra com Andrea Lacet, que começou no dia 20 e vai até o dia 24 de junho, em Nova Andradina.

A Oficina de Acessórios em Cerâmica e Macramê está sendo realizada em Rio Brilhante, com capacitação para 15 mulheres selecionadas pela Funcerb (Fundação de Cultura, Esporte e Lazer do Município). Dentro do Projeto Artesania/MS, a oficina visa capacitar as participantes em peças de acessórios femininos e de decoração, tais como: colares, pulseiras, colares de mesa, agregando a modelagem cerâmica e o macramê na composição final da produção. O conteúdo da oficina é acessível e introdutório no intuito de fomentar a formação dos artesãos, promovendo o acesso ao trabalho, através da geração de renda, além de proporcionar acesso às políticas culturais do setor artesanal. Ministrada por Leslie Bassi Gaffuri e Magali Ono.

O projeto Artesania visa empreender a curto e médio prazo numa fonte local de trabalho e renda sustentável. Tem contribuído com a criação de núcleos produtivos com respaldo e cuidados para se colocarem no mercado competitivo.

As formas de atuação do projeto são Oficinas Técnicas, Oficinas de Design e Oficinas de Gestão. As Oficinas técnicas são compostas pelo Programa de Capacitação, para promover o conhecimento relacionado ao manejo das técnicas artesanais tradicionais do MS, utilizando as matérias-primas abundantes nas regiões envolvidas e pelo Programa de aperfeiçoamento/reciclagem, para melhorar o conhecimento dos artesãos no manejo das técnicas artesanais; no aperfeiçoamento dos processos de produção e no melhor aproveitamento ou inserção de novas matérias-primas de núcleos de artesanato já em produção, com uma ação que antecede a interferência de oficinas de Design.

As Oficinas de Design buscam desenvolver uma nova linha de produtos, exclusivos ou um produto de referência, tendo como meta final a conquista de novos mercados. O Design de produtos é uma estratégia para aumentar a competitividade do produto a ser inserido no mercado. Oficinas realizadas em núcleos de produção que se encontram em estágio avançado, ou seja, bem estruturados e com produção constante, necessitando do projeto para a confecção de novos produtos para projeção no mercado.

As Oficinas de Gestão são uma etapa em que são realizadas oficinas de formação de preço de venda, de gerenciamento e de atendimento ao público, buscando a profissionalização e empreendedorismo do profissional artesão.

Para se inscrever ou saber mais, basta entrar em contato pelo e-mail artesanato.fcms@gmail.com ou telefone (67) 3316-9107.