Comunidade de MS vai produzir mudas nativas em viveiro doado por atriz e recuperar Pantanal

Mudas serão usadas para recuperar 30 hectares no Pantanal
| 17/05/2022
- 13:46
pantanal
(Foto: Divulgação)

Comunidade da reserva particular do patrimônio natural (RPPN) Acurizal, na Serra do Amolar, vão ser responsáveis por ajudar no reflorestamento do Pantanal com a produção de mudas nativas da região. Os moradores vão ser capacitados pelo IHP (Instituto Homem Pantaneiro).

A equipe do IHP, junto com a equipe da Restaura – Consultoria Ambiental, realizou uma capacitação com os funcionários que residem na RPPN Acurizal para identificação de espécies de plantas e coleta de sementes.

Durante a capacitação, as biólogas Letícia Koutchin Reis e Maria Luciana Zequim, da Restaura, ensinaram a equipe como identificar espécies importantes da região, qual o período elas produzem frutos e sementes, como deve ser realizada a coleta de sementes e como elas devem ser armazenadas até o plantio.

Nos próximos meses estão previstas capacitações com a comunidade, que deve auxiliar na produção de mudas.

pantanal
(Foto: Divulgação)

A produção de mudas ocorrerá no viveiro doado pela atriz Thaila Ayala e serão usadas para recuperar 30 hectares de áreas atingidas pelos incêndios de 2020 na Serra do Amolar, que teve cerca de 97% de sua área queimada.

“É muito gratificante ver o verde de volta no Pantanal. E ver o viveiro que construímos sendo usado para contribuir neste processo é mais gratificante ainda. A responsabilidade de cuidar do Pantanal é de cada um de nós e pequenas ações podem ter resultados fantásticos”, afirma a atriz.

Recuperação do Pantanal

As ações de capacitação da comunidade e das áreas fazem parte do projeto “Mitigação dos efeitos dos incêndios de 2020 e prevenção contra novos incêndios na Serra do Amolar, Pantanal”, aprovado no âmbito do Projeto Estratégias de Conservação, Restauração e Manejo para a biodiversidade da Caatinga, Pampa e Pantanal (GEF Terrestre) através da Chamada de Projetos 01/2021 do FunBio (Fundo Brasileiro para a Biodiversidade).

pantanal
(Foto: Divulgação)

A bióloga e coordenadora técnica do IHP, Angélica Guerra, explica que este projeto é o primeiro a desenvolver ações de recuperação da vegetação nativa na Serra do Amolar. Além de ser o primeiro a envolver a comunidade na coleta de sementes e produção de mudas. Para recuperação dessas áreas, é fundamental que haja produção de mudas local, com coleta de sementes de espécies da própria região.

Doação de mudas

O IHP recebeu, no mês passado, a de 3 mil mudas de aroeira para serem usadas no projeto. A doação foi feita pelo proprietário da Fazenda Princesinha, Orlando Moreira Jacques, de Bonito.

As mudas seguiram de Bonito para Corumbá, onde ficaram por uma semana na sede do Moinho Cultural, sendo cuidadas pelos participantes, antes de serem enviadas de barco para a Serra do Amolar, a cerca de 181 km de Corumbá.

A previsão é que essas mudas fiquem no viveiro até o mês de outubro, quando se inicia o período chuvoso e terá início o plantio para recuperação das áreas.

Veja também

Com greve de motoristas descartada, ônibus devem circular normalmente nesta quinta

Últimas notícias