Com reservas, Fluminense bate Volta Redonda e antecipa vaga nas semifinais

A vitória por 3 a 0 foi a sétima seguida do Tricolorna competição
| 20/02/2022
- 01:18
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Foto: Reprodução)

Mesmo usando um time praticamente reserva, o passou fácil pelo Volta Redonda, neste sábado à noite, no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador na abertura da oitava rodada. Esta vitória por 3 a 0 foi a sétima seguida do Tricolor que é o primeiro clube a garantir vaga nas semifinais da Taça Guanabara.

O Fluminense aparece disparado na liderança com 21 pontos, quatro na frente dos seus maiores rivais: Flamengo, e Botafogo. Nonato, no primeiro, Manoel e Calegari, no segundo tempo, marcaram os gols para um público inferior a 1.700 torcedores. Logo depois do jogo, a delegação já seguiu viagem do aeroporto do Galeão com destino a Medellín, na Colômbia, onde terça-feira vai enfrentar o Millionários, pela pré-Libertadores da América.

O Volta Redonda segue preocupado em se manter na elite carioca, porque tem cinco pontos e na penúltima posição, só na frente do Nova Iguaçu, com dois, e que seria rebaixado neste momento.

Como era esperado o time dirigido por Abel Braga alugou o campo defensivo do adversário, inicialmente tentando as jogadas mais pelo lado esquerdo do ataque. Depois de muitas chances perdidas, o primeiro gol saiu aos 40 minutos. Por curiosidade, começou pelo lado direito. O goleiro saiu errado, e Paulo Henrique Ganso fez o passe para Cano. Mesmo de costas, o argentino ajeitou e deu um toquinho para trás. Nonato, de frente para o gol, chutou colocado no canto esquerdo do goleiro.

O placar foi consolidado no começo do segundo tempo, quando saíram mais dois gols. Após escanteio, Alemão tentou aliviar de cabeça, mas a bola ficou pipocando dentro da área. Na sobra, Manoel apareceu e chutou forte, aos dois minutos. O terceiro gol foi de Calegari, que já pelo lado direito recebeu a bola de Arias e chutou no canto do goleiro, aos 10 minutos.

O Volta Redonda, sem reação, jamais ameaçou o goleiro Marcos Felipe, que realmente só trabalhou em poucas reposições de bola

Veja também

MPF deu um prazo de 72 horas para órgãos e entidades oficiais enviarem informações sobre o confronto

Últimas notícias