Chapadão do Sul registra a primeira morte por H3N2 no município

Atualmente, a cidade tem 17 casos confirmados da doença
| 04/02/2022
- 21:15
Vista aérea da cidade de Chapadão do Sul vagas
Vista aérea da cidade de Chapadão do Sul - (Foto: Divulgação)

O município de Chapadão do Sul, a 333km de Campo Grande, registrou o primeiro óbito pelo vírus H3N2. A vítima era um homem, de 86 anos, diagnosticado com câncer e faleceu nesta quarta-feira (2). Atualmente, a cidade tem 17 casos confirmados da doença.

O paciente iniciou com sintomas no dia 21 de janeiro, sendo internado no dia 25 por síndrome respiratória aguda grave causada pelo vírus da H3N2, o resultado confirmando a doença saiu no dia 31 de janeiro. Infelizmente, já debilitado pelo câncer, o paciente não resistiu e veio a falecer no dia 02 de fevereiro de 2022.

Pelo fato de a influenza ser um vírus respiratório, assim como o que causa a Covid-19, a prevenção contra ele ocorre da mesma forma, ou seja, com distanciamento físico entre as pessoas, uso de máscara e higiene das mãos.

Mesmo com letalidade menor que a Covid-19, o H3N2 tem mais chances de evoluir para casos graves em grupos de risco (crianças, idosos, gestantes e indivíduos com morbidades). A propagação do vírus pode ter relação com a baixa cobertura vacinal contra a e com a flexibilização das medidas de restrição e prevenção adotadas contra a Covid-19, informou a prefeitura do município.

Veja também

O Sampaio Corrêa segue invicto no Estádio Castelão, em São Luís (MA), pela Série B...

Últimas notícias