Dois competidores foram perseguidos por ariranhas que apareceram no trecho de percurso durante a prova de natação do Eco Extremo, no rio Paraguai, em , nesta terça-feira (15).

As duas ariranhas estranharam a presença dos atletas, que não são do Estado, e começaram a persegui-los. O diretor-presidente da Funec (Fundação de Esportes de Corumbá), Luciano Silva de Oliveira, disse ao Diário Corumbaense que o fato aconteceu por volta das 8h e 9h.

“Os competidores estavam completando a prova, quando percebemos que as ariranhas estavam muito próximas deles. De imediato as embarcações que faziam o acompanhamento se aproximaram e espantaram os animais”.

ariranha
Embarcação espantou ariranhas (Foto: Diário Corumbaense)

Animais agressivos

Embarcações da do Brasil e do 3° Grupamento dos de Corumbá deram apoio e segurança durante a prova. Um dos barcos ficou com o giroflex ligado para manter as ariranhas distantes.

Com os sinais luminosos e sonoros, os animais desistiram da perseguição e retornaram para o lado oposto do rio. Não houve feridos ou ataque, embora a espécie seja agressiva quando se sente ameaçada.

Os animas são vistos com frequência no Porto de Corumbá. Segundo o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), as ariranhas estão ameaçadas de extinção desde 2016, por risco de vulnerabilidade e está no Livro Vermelho da instituição.