Após surto de covid entre funcionários, agência bancária em Campo Grande suspende atendimentos

Sindicato pontuou que banco não estaria sendo transparente a respeito dos casos confirmados da covid
| 25/01/2022
- 22:26
Após surto de covid entre funcionários, agência bancária em Campo Grande suspende atendimentos
Foto: Leonardo de França/ Jornal Midiamax

Um surto de covid-19 entre funcionários teria feito que uma agência do suspendesse os atendimentos ao cliente. Na unidade, localizada na Avenida Bandeirantes, em Campo Grande, apenas os caixas eletrônicos estão disponíveis.

Denúncia encaminhada ao Jornal Midiamax diz que, dos 18 funcionários da agência, pelo menos 15 estão infectados com a covid. Com esse número de bancários afastados, os atendimentos ficaram prejudicados e, consequentemente, foram suspensos. 

Questionada, a assessoria do banco disse que segue um protocolo caso haja uma infecção pela covid nas agências. "O funcionário é afastado do trabalho presencial e o mesmo ocorre com funcionários suspeitos de estarem com a doença", diz o texto enviado à reportagem. Além disso, o BB afirmou que a agência da Avenida Bandeirantes está com funcionamento parcial, com triagem de clientes.

"No caso de agências, a depender do número de funcionários afastados, o atendimento pode ser mantido de forma normal ou ser mantido de forma contingenciada, sendo que em todas as situações será prestado atendimento ao cliente, o qual, quando necessário, poderá ser direcionado para agências mais próximas e/ou canais alternativos", traz a nota. 

Transparência

Segundo a presidente do SEEBCG-MS (Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região), Neide Rodrigues, surtos de covid em agências bancárias desperta a preocupação do órgão sindical. Isso porque não havertia um protocolo unificado de biossegurança. Rodrigues afirmou que a agência comunicou o sindicato dizendo que alguns funcionários estão em regime de trabalho remoto e outros estão de férias, o que teria prejudicado o atendimento.

"Deveria ocorrer o fechamento por estarem todos no mesmo ambiente, mas os bancos não estão afastando quem teve contato, infelizmente. O sindicato está resolvendo caso a caso com vários bancos e tentando acertar com a Fenabran [Federação Nacional dos Bancos] um protocolo único para proteger bancários e clientes", disse ela ao Jornal Midiamax

Na quinta-feira (27), o sindicato irá fazer uma manifestação contra a falta de transparência do Banco do Brasil sobre os casos e o protocolo contra a covid-19 e nas agências. Os trabalhadores deverão comparecer aos empregos trajando roupa preta.

Veja também

Ainda sob influência do mercado norte-americano, o dólar fechou estável, após superar os R$ 5,20...

Últimas notícias