Cotidiano

Sesau prorroga suspensão de cirurgias eletivas em hospitais particulares de Campo Grande

Só podem ser feitos procedimentos que não exijam remédios para intubação ou anestesia geral

Mayara Bueno Publicado em 15/04/2021, às 11h12

Profissionais da linha de frente; imagem ilustrativa
Profissionais da linha de frente; imagem ilustrativa - (Foto: Reprodução, Arquivo)

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) prorrogou até 21 de abril a suspensão de cirurgias eletivas (aquelas sem caráter de urgência) na rede particular de Campo Grande. Resolução neste sentido está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (15).

Poderão ser feitos procedimentos médicos na modalidade 'hospital dia' (day clinic), 'desde que não seja utilizada sedação profunda que necessite de medicamentos que estejam em falta no mercado, anestesia geral e/ou intubação'.

Assim como o primeiro documento neste sentido, que venceria nesta quinta-feira (15), a pandemia de coronavírus é o motivo para prorrogação. UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) estão lotadas em Mato Grosso do Sul e remédios necessários para intubação, necessária em alguns pacientes com Covid-19, começam a gerar preocupação quanto ao estoque.

Conforme os dados repassados pelos hospitais à SES (Secretaria de Estado de Saúde), todas as 581 vagas estão ocupadas com pacientes graves de covid. O sistema de saúde de MS contou com ampliação de leitos na semana passada, o que resultou em queda da taxa de ocupação, mas durou apenas três dias - entre quinta e sábado de manhã.

Jornal Midiamax